Liturgia diária A vossa libertação está próxima - Lc 21,20-28

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho:  Lc 21,20-28

A Palavra de Deus nos fala da libertação trazida pelo Senhor. Pede que nos levantemos e ergamos a cabeça, pois nele encontraremos a alegria e a consolação.

Façamos a oração do dia: Pai, faze-se adequar meu existir à novidade que me é oferecida por Jesus, como dom teu à humanidade, de modo que eu possa usufruir dos benefícios de tua salvação.

34ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 26 de novembro de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Ap 18,1-2.21-23, 19,1-3.9a

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – Eu, João, 18,1vi outro anjo descendo do céu. Tinha grande poder, e a terra ficou toda iluminada com a sua glória. 2Ele gritou com voz poderosa: “Caiu! Caiu Babilônia, a grande! Tornou-se morada de demônios, abrigo de todos os espíritos maus, abrigo de aves impuras e nojentas. 

21Nessa hora, um anjo poderoso levantou uma pedra do tamanho de uma grande pedra de moinho e atirou-a ao mar, dizendo: “Com esta força será lançada Babilônia, a Grande Cidade, e nunca mais será encontrada. 

22E o canto de harpistas e músicos, de flautistas e tocadores de trombeta, em ti nunca mais se ouvirá; e nenhum artista de arte alguma em ti

jamais se encontrará; e o canto do moinho em ti nunca mais se ouvirá; 23e a luz da lâmpada em ti nunca mais brilhará; e a voz do esposo e da esposa em ti nunca mais se ouvirá, porque os teus comerciantes eram os grandes da terra, e com magia tu enfeitiçaste todas as nações. 

19,1Depois disso, ouvi um forte rumor, de uma grande multidão no céu, que clamava: “Aleluia! A salvação, a glória e o poder pertencem a nosso Deus, 2porque seus julgamentos são verdadeiros e justos. Sim, Deus julgou a grande prostituta que corrompeu a terra com sua prostituição, e vingou nela o sangue dos seus servos”.

 3E repetiram: “Aleluia! A fumaça dela fica subindo para toda a eternidade!” 9aE um anjo me disse: “Escreve: Felizes são os convidados para o banquete das núpcias do Cordeiro”

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 100(99)

— São bem-aventurados os que foram convidados para a Ceia Nupcial das bodas do Cordeiro!
— São bem-aventurados os que foram convidados para a Ceia Nupcial das bodas do Cordeiro!

— Aclamai o Senhor, ó terra inteira, servi ao Senhor com alegria, ide

a ele cantando jubilosos!

— Sabei que o Senhor, só ele, é Deus, Ele mesmo nos fez e somos seus, nós somos seu povo e seu rebanho.

— Entrai por suas portas dando graças, e em seus átrios com hinos de louvor; dai-lhe graças, seu nome bendizei!

— Sim, é bom o Senhor e nosso Deus, sua bondade perdura para sempre, seu amor é fiel eternamente!

EVANGELHO:   Lc 21,20-28

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas
– Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 20“Quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, ficai sabendo que a sua destruição está próxima. 21Então, os que estiverem na Judeia, devem fugir para as montanhas; os que estiverem no meio da cidade, devem afastar-se; os que estiverem no campo, não entrem na cidade. 22Pois esses dias são de vingança, para que se cumpra tudo o que dizem as Escrituras.

23Infelizes das mulheres grávidas e daquelas que estiverem amamentando naqueles

dias, pois haverá uma grande calamidade na terra e ira contra este povo. 24Serão mortos pela espada e levados presos para todas as nações, e Jerusalém será pisada pelos infiéis, até que o tempo dos pagãos se complete. 25Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. 

26Os homens vão desmaiar de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas. 27Então eles verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem com grande poder e glória. 28Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

O anúncio sobre a destruição da cidade de Jerusalém e do Templo é feito juntamente com o anúncio da “parusia”, que é a manifestação final de Jesus Cristo, quando ele virá em sua glória para julgar os vivos e os mortos e estabelecer o seu Reino para sempre. Fim do ano litúrgico, fim do ano civil, é tempo de pensar no fim dos tempos.

A linguagem é apocalíptica, com imagens por vezes assustadoras, mas necessárias para a descrição de uma realidade ainda não vista. Uma figura humana vem nas nuvens com poder e glória. Temos que olhar para cima para poder vê-la. De pé, erguer a cabeça com dignidade e esperar pela libertação. Alguém, em forma humana, se aproxima.Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

A Palavra de Deus para o nosso dia nos fala da libertação trazida pelo Senhor. Pede que nos levantemos e ergamos a cabeça, pois nele encontraremos a alegria e a consolação.

Para bem acolhermos os seus ensinamentos, peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto. Segundo o texto, o que significa a destruição que se aproxima de Jerusalém? Qual é a compreensão possível das frases: “Verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem, com grande poder e glória”; “Levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação se aproxima”?

“Jerusalém foi construída para ser a morada de Deus; um lugar onde a divindade se manifestasse. Ela é modelo da Pátria definitiva, a Jerusalém celeste. E sua destruição é relatada como julgamento divino, porque a cidade não aceitou a visita salvadora de Jesus. O fim de Jerusalém e de seu famoso Templo não seria o fim. Ao contrário, marcaria o início de um tempo novo, tempo de libertação. Os apóstolos voltaram as costas a esta cidade chamada santa. Diante deles se abrem as fronteiras do mundo. Do Oriente e do Ocidente, virão convidados que ocuparão os lugares dos renegados filhos do Reino. A destruição de Jerusalém, que parecia o fim, na realidade é um novo começo, que terá como referência uma outra cidade: Roma

Meditação (Caminho)

Retome o Evangelho, leia-o mais uma vez e deixe-se tocar por ele. Faça a sua meditação com as palavras que mais o(a) tocaram e procure escutar o que o Senhor lhe diz por meio do Evangelho. Crer na presença de Deus em nossa conturbada história.

Oração (Vida)

Confie ao Senhor o apelo que surgiu em seu coração na escuta e meditação da Palavra e peça a graça de vivê-lo durante o dia. Faça sua prece de agradecimento ou súplica..

Contemplação (Vida e Missão)

Estar vigilante, levantar a cabeça e confiar no amor e poder de Deus é uma sugestão de prática para este dia.

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui