Liturgia diária, A gratuidade nos aproxima de Deus - Lc 14,12-14

PRECISO MUITO TE AJUDA !
Divida desse mês é de R$ 514,00 (referente a mensalidade do servidor do site) Data para acertar o pagamento: 17/06
Valor arrecadado: R$ 104,89
FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR
PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

31ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

05 de novembro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, coloca no meu coração um amor desinteressado e gratuito, que saiba ser generoso sem esperar outra recompensa a não ser a que vem de ti.

PRIMEIRA LEITURA: Rm 11,29-36

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos, 29os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis. 30Outrora, vós fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia, em consequência da desobediência deles. 31Assim são eles agora os desobedientes, para que, em consequência da misericórdia usada convosco, alcancem finalmente misericórdia. 32Com efeito, Deus encerrou todos os homens na desobediência, a fim de exercer misericórdia para com todos. 33A profundidade da riqueza, da sabedoria e da ciência de Deus! Como são inescrutáveis os seus juízos e impenetráveis os seus caminhos! 34De fato, quem conheceu o pensamento do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? 35Ou quem se antecipou em dar-lhe alguma coisa, de maneira a ter direito a uma retribuição? 36Na verdade, tudo é dele, por ele, e para ele. A ele, a glória para sempre. Amém!

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 69

          — Respondei-me, ó Senhor, pelo vosso imenso amor!
— Respondei-me, ó Senhor,

pelo vosso imenso amor!

— Pobre de mim, sou infeliz e sofredor! Que vosso auxílio me levante, Senhor Deus! Cantando eu louvarei o vosso nome e agradecido exultarei de alegria!

— Humildes, vede isto e alegrai-vos: o vosso coração reviverá, se procurardes o Senhor continuamente! Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres, e não despreza o clamor de seus cativos.

— Sim, Deus virá e salvará Jerusalém, reconstruindo as cidades de Judá, onde os pobres morarão, sendo seus donos. A descendência de seus servos há de herdá-las, e os que amam o santo nome do Senhor dentro delas fixarão sua morada!

EVANGELHO:  Lc 14,12-14

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 12dizia Jesus ao chefe dos fariseus que o tinha convidado: “Quando deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos nem teus irmãos nem teus parentes nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa. 13Pelo contrário, quando deres uma festa,

convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. 14Então serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

A gratuidade tem sua força, a fraqueza se revela no interesseiro. Tudo o que faz, faz por interesse pessoal, buscando retribuição, reconhecimento, vantagens, enquanto também é possível agir de graça, sem interesses, de forma gratuita, sem busca de retribuição. Fazer por amor, pelo bem do outro, para a alegria de todos, para o bem geral da nação! Fazer o quê? Qualquer coisa, sem envolver o que se faz com a capa do interesse pessoal. A ação gratuita nos aproxima de Deus, desfaz a força da violência e diminui as distâncias. O dom de Deus é gratuito, por isso é dom. O início da graça é gratuito, por isso é graça. Deus toma iniciativa livremente, porque quer, por amor. Ele começa dando graça para que

a boa ação seja feita. Uma recompensa para as boas ações está preparada para a ressurreição dos justos. Deus assim prometeu para estímulo da nossa fraqueza. Não caminhamos, porém, em busca de recompensas. A boa ação contém uma alegria que lhe é própria. O pobre, o coxo, o aleijado e o cego, aos quais proporcionamos um momento de dignidade, são a alegria oculta na ação praticada. O banquete dos pobres na terra é o sinal do banquete do céu, onde tudo é graça. Quem organiza o banquete para o pobre que não pode retribuir, sinaliza a gratuidade do amor que não espera retribuição, mas a aceita.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Iniciemos a nossa oração em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai, Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Oremos: Senhor, nosso Deus, que pela luz do Espírito Santo instruístes o coração dos vossos fiéis, fazei-nos dóceis ao mesmo Espírito, para apreciarmos o que é justo e nos alegrarmos sempre com a sua presença. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? “Quando ofereceres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes…” O Evangelho de hoje vai nos ensinar que, para fazer o bem, o cristão nunca deve esperar recompensa. Faça a leitura do texto quantas vezes julgar necessário, destaque as palavras que mais lhe chamaram atenção e procure identificar a mensagem central do Evangelho.

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Neste segundo passo da leitura orante, você é convidado(a) a fazer sua meditação do Evangelho. Se sentir necessidade, leia-o novamente e deixe que a Palavra se misture com a sua vida. Escute o que o Senhor tem a lhe dizer.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Na oração, você é convidado(a) a conversar com Deus, a abrir o seu coração e a contar a Ele o que se passa com você. Aproxime-se dele sem medo e faça a sua oração. Apresente as suas intenções e as necessidades de seus irmãos e irmãs que sofrem.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? O que a Palavra o(a) convida a viver neste dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]