Liturgia diária, Ninguém conhece o Pai, a não ser o Filho - Lc 10,21-24

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Lc 10,21-24

A capacidade de ver e ouvir é graça dada por Deus e acolhida pela pessoa. Muitos não tiveram a sensibilidade de perceber os sinais de Deus na história.

Façamos a oração do dia: Pai, dá-me um coração de pobre disposto a acolher a revelação de teu Filho Jesus que tu me fazes. Que eu tenha a felicidade de reconhecê-lo, com a ajuda de tua graça.

1º Semana do Advento – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 01de dezembro de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Is 11,1-10

Leitura do Livro do Profeta Isaías – Naquele dia, 1nascerá uma haste do tronco de Jessé e, a partir da raiz, surgirá o rebento de uma flor; 2sobre ele repousará o Espírito do Senhor: espírito de sabedoria e discernimento, espírito de conselho e fortaleza, espírito de ciência e temor de Deus; 3no temor do Senhor, encontra ele seu prazer.

Ele não julgará pelas aparências que vê nem decidirá somente por ouvir dizer; 4mas trará justiça para os humildes e uma ordem justa para os homens pacíficos; fustigará a terra com a força da sua palavra e destruirá o mau com o sopro dos lábios. 5Cingirá a cintura com a correia da justiça e as costas com a faixa

da fidelidade. 6O lobo e o cordeiro viverão juntos, e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito; o bezerro e o leão comerão juntos, e até mesmo uma criança poderá tangê-los. 

7A vaca e o urso pastarão lado a lado, enquanto suas crias descansam juntas; o leão comerá palha com o boi; 8a criança de peito vai brincar em cima do buraco da cobra venenosa; e o menino desmamado não temerá pôr a mão na toca da serpente. 9Não haverá danos nem mortes por todo o meu santo monte: a terra estará tão repleta do saber do Senhor quanto as águas que cobrem o mar. 10Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como um sinal entre os povos; hão de buscá-la as nações, e gloriosa será a sua morada.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 72(71) 

— Nos seus dias, a justiça florirá; paz em abundância, para sempre.
— Nos seus dias, a justiça florirá; paz em abundância, para sempre.

— Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus, vossa justiça ao descendente da realeza! Com justiça ele governe o vosso povo, com equidade ele julgue os vossos

pobres!

— Nos seus dias, a justiça florirá e grande paz até que a lua perca o brilho! De mar a mar estenderá o seu domínio, e desde o rio até os confins de toda a terra!

— Libertará o indigente que suplica, e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. Terá pena do indigente e do infeliz, e a vida dos humildes salvará.

— Seja bendito o seu nome para sempre, e dure como o sol sua memória! Todos os povos serão nele abençoados, todas as gentes cantarão o seu louvor!

EVANGELHO:  Lc 10,21-24

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas
– Glória a vós, Senhor.

21Naquele momento Jesus exultou no Espírito Santo e disse: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 22Tudo me foi entregue pelo meu Pai.

Ninguém conhece quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém conhece quem é o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”. 23Jesus voltou-se para os discípulos e disse-lhes em particular: “Felizes os olhos que veem o que vós vedes! 24Pois eu vos digo que muitos profetas e reis quiseram ver o que estais vendo, e não puderam ver; quiseram ouvir o que estais ouvindo, e não puderam ouvir”

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Os contemporâneos de Jesus o viram com os olhos da carne. Nós o vemos agora com os olhos da fé e esperamos vê-lo um dia face a face, na visão da glória. Ele veio para mostrar o Pai, porque “ninguém conhece o Filho, a não ser o Pai; e ninguém conhece o Pai, a não ser o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”. Esperamos ser agraciados com essa bondade do Filho: que ele nos faça ver o Pai.

Ele já veio no passado e virá no futuro, mas também está vindo agora no nosso tempo e no nosso espaço. “Vem, Senhor Jesus!”, venha do modo que quiser, mas faça com que eu perceba sua presença. Sei que para isso é preciso ser pequenino. Jesus opõe os pequeninos aos sábios e entendidos, porque verdadeiramente sábios e entendidos são os pequeninos. Pequeninos eram os discípulos; sábios e entendidos, os chefes religiosos da época de Jesus.

Não sejam, porém, os chefes religiosos de hoje, contrapostos aos pequeninos, presentes em todo o mundo no meio do povo simples. Não conhecem muitas teorias e conversam contando fatos e casos, mas sabem dividir com quem tem fome a batata que estavam com

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Em sua oração, Jesus louva o Pai, Senhor do céu e da terra, porque o seu projeto está sendo acolhido pelos pequenos e humildes. Que ao longo do nosso dia possamos acolher o Senhor e entoar o nosso louvor pela sua presença em nossa vida.
Oremos: “Pai, dá-me um coração pobre, disposto a acolher a revelação de teu Filho Jesus que Tu me fazes. Que eu tenha a felicidade de reconhecê-lo, com a ajuda de tua graça. Amém.”

Ó Senhor Jesus Cristo, abre os olhos do meu coração para que eu possa ouvir a tua Palavra, que eu entenda e faça a tua vontade, pois sou um peregrino na Terra.

Não escondas de mim os teus mandamentos, mas abre os olhos, para que eu possa perceber as maravilhas da tua lei.
Fala para mim as coisas ocultas e secretas da tua sabedoria.

Em ti coloco minha esperança, ó meu Deus, de iluminar minha mente e meu entendimento com a luz do teu conhecimento; não apenas para valorizar as coisas que estão escritas, mas para realizá-las, pois tu és a luz para aqueles que jazem nas trevas, e de ti vem toda boa ação e toda graça.
Amém.

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Detenha-se na oração de Jesus. Quais palavras mais chamaram sua atenção? Qual é o motivo do louvor expresso na oração? Como é a relação de Jesus com o Pai segundo o texto?

“No Evangelho de Lucas, o Espírito Santo é muitas vezes descrito como fonte de inspiração de orações e discursos. O texto de hoje se situa logo após o retorno dos setenta e dois, que, cheios de alegria, testemunharam a acolhida da Boa-Nova. A qualificação dos discípulos não se constitui em mérito pessoal.

Porque foram disponíveis, o Pai os cumulou de sabedoria e poder. Isto lembra a atitude de Maria em atribuir tudo a Deus. Jesus, mais uma vez neste Advento, passa pela nossa vida. A capacidade de ver e ouvir é graça dada por Deus e acolhida pela pessoa. Muitos conhecedores da Lei e dos Profetas não tiveram a sensibilidade de perceber os sinais de Deus na história. Hoje, também, Deus nos visita de muitas maneiras.”

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim neste tempo litúrgico, advento?
Quais gestos Jesus me convida a viver?
O tempo do Advento tem sua marca penitencial e a dimensão do sacrifício também. Assim, diante da provocação do Evangelho, precisamos sacrificar nosso orgulho e nossa prepotência para ter um coração de pequenino que seja capaz de deixar Deus agir dentro dele e por meio dele. Por isso, Jesus louva a atitude de quem se faz pequeno e humilde. Essa é a dimensão da penitência deste tempo de conversão e de espera do Senhor que vem ao nosso encontro.

Oração (Vida)

“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de Vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar, em tudo, a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

Qual foi o apelo mais forte em seu coração? Quais compromissos deseja concretizar hoje? Uma proposta, neste Advento, é a de perceber as visitas de Deus em nossa vida.

Bênção

Abençoe-nos o Deus bondoso que se revela aos pequeninos. Em sua misericórdia nos dê a graça de caminhar com alegria ao encontro de Jesus que vem para nos salvar.
Que floresça a justiça e a paz em abundância. Abençoe-nos o Pai, o Filho, o Espírito Santo. Amém.

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui