Oração diária, Jesus em Cafarnaum - Jo 6,24-35

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Jo 6,24-35

Jesus é o pão da vida e o pão que Ele oferece garante a vida eterna, é um pão que saciará a fome para sempre e dará significado à vida

Façamos a oração do dia: Senhor Jesus, sacia-me com o pão da vida que és tu, para que eu possa fazer sempre o que agrada a Deus.

18º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 01 de agosto de 2021

PRIMEIRA LEITURA: Ex 16,2-4.12-15  

Leitura do Livro do Êxodo:

Naqueles dias, 2a Comunidade dos filhos de Israel pôs-se a murmurar contra Moisés e Aarão, no deserto, dizendo: 3“Quem dera que tivéssemos morrido pela mão do Senhor no Egito, quando nos sentávamos junto às panelas de carne e comíamos pão com fartura! Por que nos trouxestes a este deserto para matar de fome a toda esta gente?”

4O Senhor disse a Moisés: “Eis que farei chover para vós o pão do céu. O povo sairá diariamente e só recolherá a porção de cada dia a fim de que eu o ponha à prova, para ver se anda ou não na minha lei. 12Eu ouvi as murmurações dos filhos de Israel. Dize-lhes, pois: ‘Ao anoitecer, comereis carne, e pela manhã vos fartareis de pão. Assim sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus’”.

13Com

efeito, à tarde, veio um bando de codornizes e cobriu o acampamento; e, pela manhã, formou-se uma camada de orvalho ao redor do acampamento.

14Quando se evaporou o orvalho que caíra, apareceu na superfície do deserto uma coisa miúda, em forma de grãos, fina como a geada sobre a terra.

15Vendo aquilo, os filhos de Israel disseram entre si: “Que é isto?” Porque não sabiam o que era. Moisés respondeu-lhes: “Isto é o pão que o Senhor vos deu como alimento”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 78(77)

— O Senhor deu a comer o pão do céu.

— O Senhor deu a comer o pão do céu.

— Tudo aquilo que ouvimos e aprendemos,/ e transmitiram para nós os nossos pais,/ não haveremos de ocultar a nossos filhos,/ mas à nova geração nós contaremos:/ as grandezas do Senhor e seu poder.

— Ordenou, então, às nuvens lá dos céus,/ e as comportas das alturas fez abrir;/ fez chover-lhes o maná e alimentou-os,/ e lhes deu para comer o pão do céu.

— O homem se nutriu do pão dos anjos,/ e mandou-lhes alimento em abundância;/ conduziu-os para a Terra Prometida, para o Monte que seu braço conquistou.

SEGUNDA
LEITURA: Ef 4,17.20-24  

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: 17Eis, pois, o que eu digo e atesto no Senhor: não continueis a viver como vivem os pagãos, cuja inteligência os leva para o nada.

20Quanto a vós, não é assim que aprendestes de Cristo, 21se ao menos foi bem ele que ouvistes falar, e se é ele que vos foi ensinado, em conformidade com a verdade que está em Jesus.

22Renunciando à vossa existência passada, despojai-vos do homem velho, que se corrompe sob o efeito das paixões enganadoras, 23e renovai o vosso espírito e a vossa mentalidade.

24Revesti o homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO: Jo 6,24-35

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 24quando a multidão viu que Jesus não estava ali, nem os seus discípulos, subiram às barcas e foram à procura de Jesus, em Cafarnaum. 25Quando

o encontraram no outro lado do mar, perguntaram-lhe: “Rabi, quando chegaste aqui?”

26Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade, eu vos digo: estais me procurando não porque vistes sinais, mas porque comestes pão e ficastes satisfeitos. 27Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, mas pelo alimento que permanece até a vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará. Pois este é quem o Pai marcou com seu selo”.

28Então perguntaram: “Que devemos fazer para realizar as obras de Deus?”

29Jesus respondeu: “A obra de Deus é que acrediteis naquele que ele enviou”.

30Eles perguntaram: “Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti? Que obra fazes? 31Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: ‘Pão do céu deu-lhes a comer’”.

32Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. 33Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”.

34Então pediram: “Senhor, dá-nos sempre desse pão”.

35Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Quem dá o verdadeiro pão do céu é o Pai. O pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo. “Eu sou o pão da vida, diz Jesus. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede.” O povo pede o pão que nos alimenta neste mundo. Jesus fala do pão do céu, que é ele mesmo.

Quem vai a ele não terá mais fome, quem nele crê não terá mais sede. O que ele diz são promessas para este mundo ou para o mundo futuro? Certamente são promessas para depois da nossa morte. No Livro do Apocalipse, depois da abertura dos sete selos, está escrito que os que vieram da grande tribulação e lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro “nunca mais terão fome nem sede, e Deus enxugará toda lágrima de seus olhos”.

E aqui, na terra, a vida será sempre marcada por lágrimas e tribulações? Sabemos que há lagrimas e tribulações e que há também tempos de alegria e de bem-estar. Podemos pensar que os tempos de bem-estar e de alegria são sinais do Reino definitivo e podem ser multiplicados para todos por aqueles que estão em Cristo e nele creem. Com a esperança da glória e a visão da fé, os discípulos de Jesus podem iluminar a vida de quem só tem a visão da inteligência humana e proporcionar-lhes alegria com boas notícias, sobretudo a Boa Notícia do Evangelho da Salvação.

Deste lado há muitas interrogações para as quais esperamos obter respostas no outro lado. Até a morte, que deveria ser um momento alegre de saída deste vale de lágrimas para a festa das núpcias do Cordeiro é para nós um momento triste e amargo de separação. Lemos na Carta aos Efésios que é preciso “deixar nossa antiga maneira de viver e despojar-nos do homem velho, que vai se corrompendo ao sabor das paixões enganadoras”. Precisamos renovar-nos, pela transformação espiritual da nossa mente, e vestir-nos do homem novo, criado à imagem de Deus, na verdadeira justiça e santidade.

Os santos da nossa Igreja nos ensinam que é possível viver neste mundo saboreando a presença de Deus em nós e assim transformar as tribulações, regando-as com lágrimas de alegria. Temos à nossa disposição o pão que alimenta e que dá vida e que é remédio para a nossa fraqueza.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

18º Domingo do Tempo Comum. No Evangelho deste domingo, Jesus mostra-se profundamente incomodado quando constata que a multidão o procura pelas razões erradas. Ele não quer, de forma nenhuma, que as pessoas O sigam por engano, ou iludidas. A nossa adesão a Jesus deve partir de uma profunda convicção de que só Ele é o “pão” que nos dá vida.

Peçamos ao Espírito Santo a graça de nos alimentarmos sempre da Palavra de Deus.

Leitura (Verdade)

Leia o Evangelho deste dia, destaque as palavras que mais chamaram sua atenção e identifique os personagens que surgem durante a narrativa e o cenário em que interagem. Quais as perguntas dos discípulos? E as respostas de Jesus?

“É decepcionante seguir um líder por motivos errados. A multidão não está interessada na Boa-Nova, mas admirada com o sinal do pão. Foi incapaz de ir além e perceber o significado da partilha do pão. Diante do aceno de vida eterna, os judeus pensam em obras. Jesus esclarece que uma só obra é necessária: crer nele e naquele que o enviou, o Pai. Isso significa ter necessidade dele, muito mais que do alimento. A obra de Deus não é, primeiramente, um fazer, mas uma opção de fé, capaz de transformar radicalmente a vida da pessoa. Jesus é maior que Moisés, a quem atribuem o maná. O pão que ele oferece garante a vida eterna, é um pão que saciará a fome para sempre e dará significado à vida.” 

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim? Leia o Evangelho mais uma vez, faça a sua meditação e deixe-se tocar pela Palavra. Não tenha pressa, faça a leitura calmamente e sinta o toque de Jesus por meio do texto. Jesus, o Senhor, está com você e deseja falar-lhe por meio da Palavra. Escute-o.

Oração (Vida)

O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Orar quer dizer falar com Deus, por isso, aproxime-se do Senhor e fale com Ele. Apresente-lhe suas preocupações e intenções. Reze pelas realidades que o(a) cercam e agradeça ao Senhor sua vida e o grande amor que Ele tem por você.

Contemplação (Vida e Missão)

Perguntar-me por que razões procuro Deus e as suas bênçãos é uma sugestão de proposta para este dia.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !