Liturgia diária O Batismo de Jesus - Ano Litúrgico A
Faça uma doação de qualquer valor e ajude a manter o site no ar !

PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Mt 3,13-17

O Batismo de Jesus é manifestação da Trindade e revelação de quem é este que está sendo batizado por João e para que veio até nós.

Façamos a oração do dia: Pai, pelo batismo, teu Filho Jesus foi investido da missão de salvador solidário com os pecadores. Torna-me digno dele, acolhendo-o como meu Salvador

Batismo do Senhor – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 10 de janeiro de 2021

PRIMEIRA LEITURA: Is 42,1-4.6-7

Leitura do Livro do profeta Isaías:

Assim fala o Senhor: 1“Eis o meu servo – eu o recebo; eis o meu eleito – nele se compraz minh’alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. 2Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas. 3Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas promoverá o julgamento para obter a verdade. 4Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos. 6Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí como o centro de aliança do povo, luz das nações, 7para abrires os olhos dos cegos, tirares os cativos da prisão, livrares

do cárcere os que vivem nas trevas”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 29(28)

— Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

— Que o Senhor abençoe, com a paz, o seu povo!

— Filhos de Deus, tributai ao Senhor,/ tributai-lhe a glória e o poder!/ Dai-lhe a glória devida ao seu nome;/ adorai-o com santo ornamento!

— Eis a voz do Senhor sobre as águas,/ sua voz sobre as águas imensas!/ Eis a voz do Senhor com poder!/ Eis a voz do Senhor majestosa!

— Sua voz no trovão reboando!/ No seu templo os fiéis bradam: “Glória!”/ É o Senhor que domina os dilúvios,/ o Senhor reinará para sempre!

Segunda Leitura: At 10,34-38

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

Naqueles dias, 34Pedro tomou a palavra e disse: “De fato, estou compreendendo que Deus não faz distinção entre as pessoas. 35Pelo contrário, ele aceita quem o teme e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença. 36Deus enviou sua palavra aos israelitas e lhes anunciou a Boa-nova da paz, por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. 37Vós sabeis o que aconteceu em toda

a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo pregado por João: 38como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder. Ele andou por toda a parte, fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio; porque Deus estava com ele”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Mt 3,13-17

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós!

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 7João Batista pregava, dizendo: “Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. 8Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”. 9Naqueles dias, Jesus veio de Nazaré da Galileia e foi batizado por João no rio Jordão. 10E logo, ao sair da água, viu o céu se abrindo, e o Espírito, como pomba, descer sobre ele. 11E do céu veio uma voz: “Tu és o meu Filho amado,

em ti ponho meu bem-querer”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Nas águas do rio Jordão, “Deus revela o novo batismo com sinais admiráveis”, ouvimos hoje no Prefácio da solenidade do Batismo do Senhor. Uma voz desce do céu revelando que a Palavra de Deus se encarnou e habita entre os seres humanos. Ela é, em nosso mundo, Jesus Cristo, enviado para evangelizar os pobres e ungido com o óleo da alegria pelo Espírito que apareceu em forma de pomba. O batismo de João era para a conversão e para o perdão dos pecados.

O Batismo de Jesus é manifestação da Trindade e revelação de quem é este que está sendo batizado por João e para que veio até nós. Ele é o Filho de Deus encarnado e veio a este nosso mundo com a missão que lhe foi dada pelo Pai. A partir de então, Jesus é levado pelo Espírito para que chegue a todos a Boa Notícia da parte do Pai.

O batismo, que significa “lavar”, continua sendo feito com água. As águas do Jordão são sempre água; agora, porém, santificadas e consagradas pelo corpo vivo de Jesus. Jesus entra nas águas e as santifica. Podemos, então, falar do nosso batismo em Cristo, em nome da Santíssima Trindade. Somos mergulhados nas águas, mesmo quando a água é jogada apenas em nossa cabeça. Mergulhados nas águas, morremos e ressuscitamos imediatamente.

No fundo das águas fica a velha criatura, e das águas sai viva a nova criatura, sem pecado e cheia do Espírito Santo. Este é o momento da nossa morte. Daqui para frente não morreremos mais. Um dia vamos adormecer no Senhor e, ao despertarmos, veremos a Deus. “Nós mesmos o veremos, nossos olhos o contemplarão, e não os olhos de outros”, como lemos no Livro de Jó. João Batista, que batizava com água, dizia que depois dele viria aquele que iria batizar no Espírito Santo. No seio da Mãe Igreja, a nova criatura é, pois, gerada pela água e pelo Espírito Santo. Somos agora templo do Espírito Santo, que recebemos de Deus e está em nós, ensina São Paulo aos coríntios.

Pedro prega que “Jesus de Nazaré foi ungido por Deus com o Espírito Santo e com poder” e que “andou por toda a parte fazendo o bem e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio, porque Deus estava com ele”. Nós também fomos ungidos por Deus com o Espírito Santo em nosso batismo. Andemos, então, por toda parte fazendo o bem e libertando quem estiver dominado pelo poder demoníaco. A unção é feita em vista da missão.

O Pai revela quem é Jesus, e o Espírito o impulsiona para a missão. Por isso, Jesus pedirá mais tarde que acreditemos nele ao menos pelas obras que ele faz. Pedro disse que Jesus fazia o bem e libertava os dominados pelo demônio. O profeta Isaías, falando do Servo do Senhor, que é o Messias prometido, descreve-o como aquele que promove o julgamento para obter a verdade, sem gritar, sem desanimar, confiante, acreditando no ser humano.

Em nosso batismo, nós nos revestimos de Jesus Cristo. Quem nos vê deve nos ver realizando as mesmas obras que ele realizou e do mesmo jeito. Sem gritar e sem quebrar a cana rachada, centro de aliança do povo e luz para quem vive nas trevas. O batismo de João prepara o povo para o Dia do Senhor que vem, que veio e que virá. O Batismo de Jesus revela quem ele é e dá início à sua missão neste mundo. O nosso batismo nos reveste de Cristo e nos incorpora a ele, fazendo-nos membros da sua Igreja, a qual o torna presente no mundo.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Na oração nos dispomos a dialogar com Deus, sobretudo escutá-lo. Hoje, a liturgia nos convida a celebrar o Batismo de Jesus. “Este é o meu Filho amado; nele está o meu agrado”. Essa é a revelação que o Pai faz a respeito de Jesus, o homem batizado por João Batista. Acolhamos o que o Senhor quer nos dizer por meio de sua Palavra.

Abramo-nos à ação do Espírito Santo que reza em nós, dizendo: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)

Este é o momento de compreendermos o texto. O que ele diz? Leia-o com calma e silenciosamente. Depois, leia-o novamente em voz alta e pausadamente, repetindo as palavras que mais chamaram sua atenção. O que acontece no Rio Jordão? O que significam as palavras: “Este é o meu Filho amado; nele está o meu agrado”.

“Ao receber o batismo de João, Jesus une os dois Testamentos. As esperanças milenares do povo começam, agora, a tornar-se realidade. Elementos audiovisuais compõem um quadro grandioso: os céus se abrem, o Espírito desce e confirma a identidade e a missão de Jesus. Confirmado como Filho de Deus, Jesus fica plenamente habilitado a assumir sua missão messiânica. A partir daí, começa a anunciar a Boa-Nova para todos, especialmente para os últimos da sociedade. Ele veio libertar a humanidade do pecado e de todos os subprodutos do pecado. Começa a anunciar que Deus é Pai e a constituir um grupo que irá continuar sua missão até o fim dos tempos. Porque batizados, fazemos parte desse grupo. Somos discípulos-missionários.” (Viver a Palavra – 2021. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Vamos trazer o texto para a nossa vida. De que forma a Palavra de Deus está em sintonia com a realidade em que eu vivo? Como vivo meu batismo? Quais sentimentos a Palavra de Deus despertou em mim?
Fique em silêncio por alguns instantes para compreender melhor o sentido de seu batismo.

Oração (Vida)

Ó Jesus, verdadeira luz que ilumina a humanidade, viestes do Pai para ser nosso mestre e nos ensinar seu caminho na verdade: vida e espírito são as “palavras” que nos destes.
Concedei-nos conhecer os mistérios de Deus e suas incompreensíveis riquezas.
Mostrai-nos todos os tesouros da sabedoria e da ciência de Deus, que em vós estão guardados.
Fazei com que a palavra habite nossa vida e ilumine nossos passos.
Fazei com que a palavra se espalhe rapidamente e chegue até os confins da Terra.
Maria Rainha dos Apóstolos e os santos Pedro e Paulo sejam nosso exemplo, inspiração e guia. Amém. (oração livremente inspirada nos textos de Pe. Alberione).

Contemplação (Vida e Missão)

Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver hoje? Como pretende atingir esse propósito

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui