Liturgia diária, João Batista veio para dar testemunho da luz - Jo 1,6-8.19-28
Faça uma doação de qualquer valor e ajude a manter o site no ar !

PIX CHAVE EMAIL: doacao@catequizar.com.br
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Jo 1,6-8.19-28

João Batista é o precursor, o que vem na frente preparando o caminho do Senhor. Seguir o caminho de Jesus é identificar-se com ele.

Façamos a oração do dia: Senhor Jesus, como João Batista, desejo colocar-me totalmente a teu serviço, dando ao mundo o testemunho de tua luz.

3º Domingo do Advento – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 13 de dezembro de 2020

PRIMEIRA LEITURA: : Is 61,1-2a.10-11

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1O espírito do Senhor está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa-nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos; 2apara proclamar o tempo da graça do Senhor.
10Exulto de alegria no Senhor e minh’alma regozija-se em meu Deus; ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa ou uma noiva com suas jóias.

11Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO Lc 1,46-50 

— A

minh’alma se alegra no meu Deus.
— A minh’alma se alegra no meu Deus.

— A minha alma engrandece ao Senhor,/ e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador,/ pois ele viu a pequenez de sua serva,/ desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

— O Poderoso fez por mim maravilhas./ E Santo é o seu nome!/ Seu amor, de geração em geração,/ chega a todos que o respeitam.

— De bens saciou os famintos,/ e despediu os ricos sem nada./ Acolheu Israel, seu servidor,/ fiel ao seu amor.

SEGUNDA LEITURA:  1Ts 5,16-24

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: 16Estai sempre alegres! 17Rezai sem cessar. 18Dai graças em todas as circunstâncias, porque essa é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo.

19Não apagueis o espírito! 20Não desprezeis as profecias, 21mas examinai tudo e guardai o que for bom. 22Afastai-vos de toda espécie de maldade! 23Que o próprio Deus da paz vos santifique totalmente, e que tudo aquilo que sois — espírito, alma e corpo — seja conservado sem mancha alguma para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo!
24Aquele que vos chamou é fiel; ele mesmo

realizará isso.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Jo 1,6-8.19-28

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João
– Glória a vós, Senhor.

6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. >8Ele não era a luz, mas veio dar testemunho da luz.

19Este foi o testemunho de João, quando os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntar: “Quem és tu?”
20João confessou e não negou. Confessou: “Eu não sou o Messias”.

21Eles perguntaram: “Quem és então? És tu Elias?” João respondeu: “Não sou”. Eles perguntaram: “És profeta?” Ele respondeu: “Não”.

22Perguntaram então: “Quem és, afinal? Temos que levar uma resposta para aqueles que nos enviaram. O que dizes de ti mesmo?”
23João declarou: “Eu sou a voz que grita no deserto: ‘Aplainai o caminho do Senhor’” — conforme disse o profeta Isaías.

24Ora, os que

tinham sido enviados pertenciam aos fariseus 25e perguntaram: “Por que então andas batizando, se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?”

26João respondeu: “Eu batizo com água; mas no meio de vós está aquele que vós não conheceis, 27e que vem depois de mim. Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias”.

28Isto aconteceu em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

João Batista é o precursor, o que vem na frente preparando o caminho. Muita gente pensava que João fosse o Messias. De fato, ele fez muitos discípulos, que se organizaram em comunidades e permaneceram sempre fiéis aos seus ensinamentos e à sua pessoa. A seus discípulos e aos que aceitaram seguir Jesus, era preciso dizer com clareza que, acima de João, estava Jesus. João vem dar testemunho da luz, mas não é a luz. João não é o Messias.

O Messias é o que foi ungido por Deus com óleo para uma missão especial. Sobre ele paira o Espírito do Senhor. João também não é Elias, que foi arrebatado vivo ao céu, mas ele assume a missão de Elias, que devia voltar antes da chegada do Messias como sinal do fim dos tempos. João não é o profeta, aquele que fora prometido por Deus a Moisés.

Quem é, então, João? Com muita humildade ele se identifica como a voz que clama no deserto: “Endireitai o caminho para o Senhor!”. Aquele que realiza em si tudo o que está nas Escrituras, esse está no nosso meio, e nós não o reconhecemos. João Batista pode ter começado sua atividade missionária de pregador de conversão como muitos outros em seu tempo e em outras partes do mundo, com propostas de verdades filosóficas, de crenças e ritos religiosos, que mantivessem os adeptos unidos.

Paulo adverte os colossenses a terem cuidado com “as vãs e enganosas especulações da filosofia, segundo a tradição dos homens, segundo os elementos do mundo e não segundo Cristo”. Não era o caso de João. Ele preparava simultaneamente o encontro com o Senhor no juízo final e com aquele de quem não era “digno de desatar as correias da sandália”. João preparava o caminho para o encontro com uma pessoa real.

Seguir o caminho é muito mais do que aprender verdades e normas de um sistema religioso. Seguir o caminho de Jesus é identificar-se com ele. Quando o discípulo e o Mestre se abraçam, quando duas pessoas se abraçam, desaparecem as diferenças. É possível dizer que aí surge a nova criatura, não contra as normas e os princípios, mas acima deles. Duas pessoas que se abraçam e começam a caminhar juntas é o início de um mundo novo. “Entre vós está alguém que vós não conheceis.” Ele está à disposição dos humildes, dos feridos, dos que têm o coração partido.

Não tenham medo de nada. Examinem tudo e guardem o que for bom, afastando-se de toda espécie de mal. Rezem alegres e agradecidos, mantenham vivo o Espírito e as profecias. Que o encontro com aquele que vem aconteça na totalidade do ser: espírito, alma e corpo. Quem trilha um caminho encontra quem vem pelo mesmo caminho.

O Mestre coloca seu braço sobre o ombro do discípulo e saem os dois no abraço de paz, para muito além do Jordão, onde João estava batizando. O que fez João? Provocou o encontro. E o discípulo, feliz, se revestiu com as vestes da salvação.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Estamos vivenciando o tempo do advento. Tempo de nos prepararmos bem para acolher o Senhor, que vem para salvar as nações! O nosso espírito se enche de uma alegre esperança, pois ele vem para restaurar a todos com a sua graça.

Adorar o Cristo presente neste mistério de amor, no contexto do advento, é um convite a abrirmos nossos olhos, nossos ouvidos e nossos corações para a manifestação gloriosa de Deus na história da humanidade e na história de cada um de nós. Experimentemos a sua presença amorosa entre nós. Acolhamos, no silêncio interior, o mistério exposto diante de nossos olhos. .

“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Neste tempo de oração com a Palavra, abramo-nos para receber essa bênção, que o Senhor oferece também a nós por meio de seu Espírito.”

Leitura (Verdade)

Quem enviou mensageiros questionar a missão de João Batista? A que classe pertencia os que foram enviados? Como João Batista se apresenta? De quem ele dá testemunho?

“Na caminhada da preparação para o Natal, a liturgia nos apresenta figuras imponentes do primeiro Advento. É a voz poderosa de Isaías, séculos antes, proclamando no exílio que as promessas divinas não falhariam. Hoje acolhemos João Batista, figura impressionante no fim do Antigo e no começo do Novo Testamento.

Porque é profeta, denuncia o pecado e anuncia a Luz definitiva. Ele conhece seu lugar. Ele apenas é o profeta. E será definitivamente ungido como profeta pelo seu sangue. Tem consciência de que precisa diminuir para que o Senhor cresça. Como estamos preparando o Natal? O que está no centro de nossas preocupações e de nosso presépio? Corremos o risco de celebrar um aniversário sem o aniversariante.

Meditação (Caminho)

Tomo consciência de que estou na presença de Deus e de que Ele deseja encontrar-se comigo. Sinto-me acolhido. Preparo meu coração para este encontro. Para isso é preciso colocar-se na presença de Deus com a sinceridade de João Batista:”Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias.”

Oração (Vida)

Ó verbo, esplendor do pai, na plenitude dos tempos, descestes do céu para redimir o mundo. Vosso evangelho de paz nos livre de toda a culpa, infunda a luz em nossas mentes e esperança em nossos corações. Quando vierdes como um juiz, entre os esplendores do céu, acolhei-nos à vossa direita na assembleia dos bem-aventurados. Glória ao pai, ao filho e ao espirito santo, como no princípio agora e sempre. Amém

Contemplação (Vida e Missão)

Contemplação é saber como aderir de coração e mente ao senhor, que por sua palavra nos transforma em novas criaturas, disponíveis a cumprir a vontade de deus. “sabendo estas coisas, vós sereis abençoados se as colocardes em prática” (jo 13,17).

Bênção

Que o Deus onipotente e misericordioso me ilumine com o advento de seu Filho, em cuja vinda eu creio, e derrame sobre mim as suas bênçãos.
Que durante esta vida ele me fortaleça na fé; me alegre na esperança e me torne solícito(a) na caridade.
Abençoe-me Deus todo-poderoso, Pai e Filho † e Espírito Santo.
A alegria do Senhor seja minha força e minha paz. Que o Senhor me acompanhe com sua presença protetora. Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui