Liturgia diária, Deus é Deus dos vivos e não dos mortos - Lc 20,27-40

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Lc 20,27-40

Façamos a oração do dia: Pai, és Deus da vida e Deus dos vivos, e queres todos os seres humanos em comunhão contigo para sempre. Ajuda-me a viver, já nesta vida, esta comunhão eterna.

33ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 20 de novembro de 2021

PRIMEIRA LEITURA: 1Mc 6,1-13  

Leitura do Primeiro Livro dos Macabeus.

Naqueles dias, 1o rei Antíoco estava percorrendo as províncias mais altas do seu império, quando ouviu dizer que Elimaida, na Pérsia, era uma cidade célebre por suas riquezas, sua prata e ouro, 2e que seu templo era fabulosamente rico, contendo véus tecidos de ouro e couraças e armas ali deixadas por Alexandre, filho de Filipe, rei da Macedônia, que fora o primeiro a reinar entre os gregos.

3Antíoco marchou para lá e tentou apoderar-se da cidade, para saqueá-la, mas não o conseguiu, pois seus habitantes haviam tomado conhecimento do seu plano 4e levantaram-se em guerra contra ele. Obrigado a fugir, Antíoco afastou-se acabrunhado e voltou para a Babilônia. 5Estava ainda na Pérsia, quando vieram comunicar-lhe a derrota das tropas enviadas contra a Judeia. 6O próprio Lísias, tendo sido o primeiro a partir de lá à frente de poderoso exército, tinha sido posto em fuga. E os judeus tinham-se reforçado em armas e soldados, graças aos abundantes despojos que tomaram dos exércitos vencidos. 7Além

disso, tinham derrubado a Abominação, que ele havia construído sobre o altar de Jerusalém. E tinham cercado o templo com altos muros, e ainda fortificado Betsur, uma das cidades do rei. 8Ouvindo as notícias, o rei ficou espantado e muito agitado. Caiu de cama e adoeceu de tristeza, pois as coisas não tinham acontecido segundo o que ele esperava. 9Ficou assim por muitos dias, recaindo sempre de novo numa profunda melancolia, e sentiu que ia morrer. 10Chamou então todos os amigos e disse: “O sono fugiu de meus olhos, e meu coração desfalece de angústia. 11Eu disse a mim mesmo: A que grau de aflição cheguei e em que ondas enormes me debato! Eu que era tão feliz e amado, quando era poderoso! 12Lembro-me agora das iniquidades que pratiquei em Jerusalém. Apoderei-me de todos os objetos de prata e ouro que lá se encontravam, e mandei exterminar sem motivo os habitantes de Judá. 13Reconheço que é por causa disso que estas desgraças me atingiram, e com profunda angústia vou morrer em terra estrangeira”.

Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO  9(9A)

— Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

— Cantarei de alegria, ó Senhor, pois me livrastes!

— Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas cantarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus Altíssimo!

— Voltaram para trás meus inimigos, perante vossa face pereceram. Repreendestes as nações, e os maus perdestes, apagastes o seu nome para sempre.

— Os maus caíram no buraco que cavaram, nos próprios laços foram presos os seus pés. Mas o pobre não será sempre esquecido, nem é vã a esperança dos humildes.

EVANGELHO: Lc 20,27-40

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 27aproximaram-se de Jesus alguns saduceus, que negam a ressurreição, 28e lhe perguntaram: “Mestre, Moisés deixou-nos escrito: se alguém tiver um irmão casado e este morrer sem filhos, deve casar-se com a viúva a fim de garantir a descendência para o seu irmão. 29Ora,

havia sete irmãos. O primeiro casou e morreu, sem deixar filhos. 30Também o segundo 31e o terceiro se casaram com a viúva. E assim os sete: todos morreram sem deixar filhos. 32Por fim, morreu também a mulher. 33Na ressurreição, ela será esposa de quem? Todos os sete estiveram casados com ela”.

34Jesus respondeu aos saduceus: “Nesta vida, os homens e as mulheres casam-se, 35mas os que forem julgados dignos da ressurreição dos mortos e de participar da vida futura, nem eles se casam nem elas se dão em casamento; 36e já não poderão morrer, pois serão iguais aos anjos, serão filhos de Deus, porque ressuscitaram.

37Que os mortos ressuscitam, Moisés também o indicou na passagem da sarça, quando chama o Senhor ‘o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó’. 38Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos, pois todos vivem para ele”. 39Alguns doutores da Lei disseram a Jesus: “Mestre, tu falaste muito bem”. 40E ninguém mais tinha coragem de perguntar coisa alguma a Jesus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Chegamos ao fim do ano litúrgico. A liturgia, que ilumina com os textos sagrados o nosso dia a dia, nos coloca diante de uma verdade de fé animadora. Chega o fim, temos que passar pela morte, mas vamos ressuscitar. “Deus é Deus não de mortos, mas de vivos, pois todos vivem para ele”. O erro dos saduceus foi pensar que a vida depois da morte seria simples repetição do que vivemos aqui. A vida é a mesma, mas na sua plenitude em Deus, que só ele sabe como será. A vida que temos, nós a recebemos dele. É o sopro de sua boca. “Nele vivemos, nos movemos e existimos”, disse Paulo no Areópago de Atenas.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2021’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Traçando o sinal da cruz sobre meu corpo eu abro meu ser para a Trindade: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

É eterna, ó Senhor, vossa palavra!

Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, ela dá sabedoria aos pequeninos.
Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo e ensinai-me vossas leis e mandamentos!
Possa eu viver e para sempre vos louvar; e que me ajudem, ó Senhor, vossos conselhos!

Leitura (Verdade)

A pergunta dos saduceus manifesta uma mentalidade materialista e fechada à lógica do céu. Leia este Evangelho com o sopro do Espírito Santo; deixe-se conduzir por seu movimento, por sua voz interior.

“É a única aparição dos saduceus neste Evangelho. Este grupo incluía algumas das principais famílias sacerdotais e aristocratas de Jerusalém e que administravam o Templo. Sua característica principal: negavam a ressurreição dos mortos. Em sua argumentação, eles recordam a chamada Lei do Levirato que determinava que o cunhado tinha obrigação de continuar a obra do falecido, na pessoa da viúva, para proporcionar-lhe, em certo sentido, uma vida após a morte. Jesus desmoraliza os saduceus, apresentando o cerne das Escrituras: Deus é o Deus comprometido com a vida. Ele não criou ninguém para a morte, mas para a aliança consigo para sempre. A vida dos ressuscitados não pode ser imaginada como cópia da vida deste mundo.”

Meditação (Caminho)

Coloque-se diante do Senhor, mantendo em sua mente e em seu coração aquilo que o Evangelho lhe transmitiu.
A vida depois da morte será algo de completamente novo e inesperado. Jesus fala de imortalidade, coisa que não podemos experimentar desde já e que deve ser considerada um dom precioso da vontade divina. As relações interpessoais na vida eterna serão de outra ordem: não nos fecharemos na relação com uma pessoa, mas estaremos abertos a todos e a Deus.
A salvação é a recompensa da obediência a Deus, da união com Deus. Estou no caminho?

Oração (Vida)

“Senhor, tenho medo da morte. Tenho medo da morte dos outros, dos que me são queridos, daqueles que não consigo dispensar. Dá-me olhos puros, que me permitam ver para além das aparências, para além do muro de sombra, que me separa de Ti. Dá-me um coração simples, que não sucumba diante das interrogações que não têm resposta.”
Faz-me compreender o sentido da vida e da morte. Ajuda-me a aceitar o teu silêncio e a ausência de respostas para tantas questões que me atormentam. Ajuda-me a acreditar sempre que és o Senhor da vida e da morte. Amém

Contemplação (Vida e Missão)

Repita frequentemente e viva hoje a palavra: “Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; para Ele, todos estão vivos” (Lc 20, 38).

Preparemo-nos para acolher o nosso rei “justo, vitorioso, humilde”, como escreve o profeta Zacarias ( 9, 9), com a profunda humildade de Maria. Submetamo-nos a Ele de todo o coração, como Ele se submeteu à vontade do Pai. Assim entraremos no seu reino, “reino de verdade e de vida, reino de santidade e de graça, reino de justiça, de amor e de paz”, como reza o prefácio da missa de amanhã.

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !