Liturgia diária, advento, És tu, aquele que há de vir? Mt 11,2-11

3º do Advento – Ano Litúrgico A

15 de dezembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Pai, dá-me discernimento para reconhecer a condição messiânica de teu Filho Jesus, enviado para devolver a esperança ao coração da humanidade abatida pelo sofrimento.

PRIMEIRA LEITURA: Is 35,1-6a.10

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1Alegre-se a terra que era deserta e intransitável, exulte a solidão e floresça como um lírio. 2Germine e exulte de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Saron; seus habitantes verão a glória do Senhor, a majestade do nosso Deus.
3Fortalecei as mãos enfraquecidas e firmai os joelhos debilitados. 4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para nos salvar”.
5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6aO coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos.
10Os que o Senhor salvou voltarão para casa. Eles virão a Sião cantando louvores, com infinita alegria brilhando em seus rostos; cheios de gozo e contentamento, não mais conhecerão a dor e o pranto.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 145(146)

          — Vinde, Senhor, para salvar o vosso povo!
— Vinde, Senhor, para salvar o vosso povo!

— O Senhor é fiel para sempre,/ faz justiça aos que são oprimidos;/ ele dá alimento aos famintos,/ é o Senhor quem liberta os cativos.

— O Senhor abre os olhos aos cegos,/ o Senhor faz erguer-se o caído,/ o Senhor ama aquele que é justo,/ é o Senhor que protege o estrangeiro.

— Ele ampara a viúva e o órfão,/ mas confunde os caminhos dos maus./ O Senhor reinará para sempre!/ Ó Sião, o teu Deus reinará!

SEGUNDA LEITURA: Tg 5,7-10

Leitura da Carta de São Tiago

Irmãos: 7Ficai firmes até à vinda do Senhor. Vede o agricultor: ele espera o precioso fruto da terra e fica firme até cair a chuva do outono ou da primavera.
8Também vós, ficai firmes e fortalecei vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima.
9Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está às portas. 10Irmãos, tomai por modelo de sofrimento e firmeza os profetas, que falaram em nome do Senhor.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO: Mt 11,2-11

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 2João estava na prisão. Quando ouviu falar das obras de Cristo, enviou-lhe alguns discípulos, 3para lhe perguntarem: “És tu aquele que há de vir ou devemos esperar um outro?”
4Jesus respondeu-lhes: “Ide contar a João o que estais ouvindo e vendo: 5os cegos recuperam a vista, os paralíticos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e os pobres são evangelizados. 6Feliz aquele que não se escandaliza por causa de mim!”
7Os discípulos de João partiram, e Jesus começou a falar às multidões sobre João: “O que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? 8O que fostes ver? Um homem vestido com roupas finas? Mas os que vestem roupas finas estão nos palácios dos reis.
9Então, o que fostes ver? Um profeta? Sim, eu vos afirmo, e alguém que é mais do que profeta. 10É dele que está escrito: ‘Eis que envio o meu mensageiro à tua frente; ele vai preparar o teu caminho diante de ti’. 11Em verdade vos digo, de todos os homens que já nasceram, nenhum é maior do que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Neste terceiro domingo do Advento olhamos para o Cristo que vem até nós e dá sinais de sua presença em nosso meio. São os sinais messiânicos, que indicam que Jesus é o Messias prometido a Israel. Aquele que virá no fim dos tempos e que veio no passado em Belém de Judá está vindo cada dia no hoje da nossa existência. Sua presença se torna visível sempre que um cego recupera a vista, que um paralítico começa a andar, que um leproso é curado, que um surdo ouve, que um morto ressuscita, que os pobres recebem a Boa Notícia do Evangelho.

Quando isto tudo acontece, podemos dizer: “Ele está no meio de nós”. João Batista estava preso por ordem do rei Herodes, que tinha medo da liderança popular de João. João ouvira falar das obras de Jesus e queria certificar-se de que ele era mesmo o Messias. Jesus responde aos discípulos de João com palavras e expressões do profeta Isaías, mostrando que as profecias estavam se realizando. O profeta Isaías chama à alegria a terra que era deserta e intransitável, levanta o ânimo dos deprimidos, dos fisicamente enfraquecidos. “Criem ânimo e não tenham medo porque o Salvador está chegando, e o sinal da sua presença”, diz o profeta, “será visto quando se abrirem os olhos dos cegos e os ouvidos dos surdos, quando os coxos começarem a pular e a língua dos mudos se soltar e eles começarem a falar”.

A notícia boa alegra o coração de quem a recebe. O profeta vê alegria por toda parte, cânticos de gozo e rostos brilhando de contentamento, sem dor nem pranto. A vinda do Senhor está próxima, escreve São Tiago a todos os cristãos. O juiz está às portas. Se ele parece demorar, tenhamos paciência como o agricultor que espera o fruto da terra. Tenhamos também paciência uns com os outros enquanto esperamos. Esperamos a vinda final do Senhor e esperamos ver os sinais da sua presença hoje e agora entre nós. Onde estão os sinais? E preciso procurar por eles e é preciso fazer com que aconteçam e apareçam. Temos por modelo João Batista, que caminha conosco no Advento juntamente com Isaías e Maria.

Quem é João e que exemplo nos dá? O Senhor mesmo nos diz que ele não era um caniço agitado pelo vento, mas demonstrava firmeza permanente em suas ações. Não era um homem instável que se deixava levar pelas ideias de qualquer um, mas tinha liberdade de espírito, numa austeridade de vida. Também não era um homem elegante vestido de roupas finas, morador de palácios, mas um profeta. E mais do que profeta, foi o precursor do Senhor. João compreendeu os sinais do Messias porque foi capaz de fazer com que eles surgissem e acontecessem. Compete a nós hoje, homens e mulheres do Advento, dar ao mundo os sinais da presença de Deus entre nós, transmitindo a quem precisa uma Boa Notícia que cause alegria.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A liturgia deste tempo de Advento nos oferece sinais sensíveis que nos possibilitam fazer a experiência da espera do Senhor: a palavra de Deus, as orações, os cantos, os profetas…, tudo é anúncio de Boa Nova: Deus nos visita. Deus se faz irmão, a Salvação está perto. Na Liturgia deste domingo, iluminados pela Palavra de Deus, deixemo-nos conduzir por seus ensinamentos e preparemos o nosso coração para o Natal do Senhor.
Oração: “Espírito Santo, concede-nos a ousadia de São João Batista no anúncio do Reino. Que neste tempo do Advento sejamos tocados pelo testemunho do precursor do Messias e preparemos o nosso coração para a vinda do Senhor. Amém.” Rezo ou canto:
“Ó luz do Senhor, que vem sobre a terra inunda meu ser, permanece entre nós.”

Leitura (Verdade)
Busque apropriar-se do texto, não olhando como espectador, mas sim como participante da cena. Tenha uma relação pessoal e direta com os personagens. Use a imaginação para conhecer e aprofundá-lo interiormente.
“Três figuras monumentais iluminam o Advento. O profeta Isaías, mantendo a esperança de um povo, Maria dando o “sim” à encarnação e João Batista mostrando que Ele está no meio do povo. João Batista tinha anunciado o Messias com características de juiz radical e a pregação do Nazareno parecia distanciar–se disso. Ele falava de um Pai perdoador, que acolhe o filho pródigo. Certamente João ficara sabendo que ele acolhia publicanos e pecadores e até fazia refeições com eles. A dúvida era legítima e por isso, estando preso, João mandou alguns dos discípulos para saber se era ele “aquele que devia vir”. Fugindo da teoria, Jesus manda contar a João Batista as obras que Ele fazia.” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Qual palavra encontrou sintonia em sua vida? Qual convite o texto lhe faz? De que forma o testemunho de João Batista tem o(a) ajudado na vivência deste tempo de espera do Senhor? Que estes dias de preparação para o nascimento do Filho de Deus nos ajudem a preparar também nosso coração, para que Ele nasça em cada um de nós.

Oração (Vida)
“Nós vos pedimos, ó Pai de bondade, que a vossa graça sempre nos preceda e acompanhe, para que, esperando ansiosamente a vinda de vosso Filho, possamos obter a revelação necessária para vivermos segundo a vossa vontade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém” (Ivone Brandão de Oliveira, no livro “Novena de Natal”, da Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Vamos contemplar os sinais que Deus nos mostra de que Ele está perto. Vamos avaliar nossos valores, nossas escolhas, de modo que o Natal seja o que deve ser: uma festa dedicada à reconciliação, à solidariedade, à alegria da presença de Deus. Dediquemo-nos ao perdão generoso e compreensivo que aprendemos com um Deus compassivo.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]