Oração diária E vocês, quem dizem que eu sou?

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Lc 9,18-22

Na cruz ficaria clara sua identidade. É fácil seguir um vitorioso. Jesus quis ser conhecido como Homem das Dores. Depois da cruz, vem a ressurreição.

Façamos a oração do dia: Pai, só tu podes revelar-me a identidade de teu Filho Jesus. Que eu a conheça de forma verdadeira para poder conformar com ela a minha vida

25ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 25 de setembro de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Ecl 3,1-11

Leitura do Livro do Eclesiastes – 1Tudo tem seu tempo. Há um momento oportuno para tudo o que acontece debaixo do céu. 2Tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de colher a planta. 3Tempo de matar e tempo de salvar; tempo de destruir e tempo de construir.

 4Tempo de chorar e tempo de rir; tempo de lamentar e tempo de dançar. 5Tempo de atirar pedras e tempo de as amontoar; tempo de abraçar e tempo de separar. 6Tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de esbanjar. 7Tempo de rasgar e tempo de costurar; tempo de calar e tempo de falar. 8Tempo de amar e tempo de odiar; tempo de guerra e tempo de paz.

9Que proveito tira o trabalhador de seu esforço? 10Observei a tarefa que Deus impôs aos homens, para que nela se ocupassem. 11As coisas que ele fez são todas boas no tempo oportuno. Além disso, ele dispôs que fossem permanentes; no entanto o homem jamais chega a conhecer o princípio e o fim da ação que Deus realiza.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 144(143)

— Bendito seja o Senhor, meu rochedo!
— Bendito seja o Senhor, meu rochedo!

— Bendito seja o Senhor, meu rochedo. Ele é meu amor, meu refúgio, libertador, fortaleza e abrigo. É meu escudo: é nele que espero.

— Que é o homem, Senhor, para vós? Por que dele cuidais tanto assim, e no filho do homem pensais? Como o sopro de vento é o homem, os seus dias são sombra que passa.

EVANGELHO:  Lc 9,18-22

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
– Glória a vós, Senhor.

Aconteceu que Jesus 18estava rezando num lugar retirado, e os discípulos estavam com ele. Então Jesus perguntou-lhes: “Quem diz o povo que eu sou?” 19Eles responderam: “Uns dizem que és João Batista; outros, que és Elias; mas outros acham que és algum dos antigos profetas que ressuscitou”.

20Mas Jesus perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “O Cristo de Deus”. 21Mas Jesus proibiu-lhes severamente que contassem isso a alguém.

22E acrescentou: “O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Disseram a Herodes que Jesus podia ser João ressuscitado ou o profeta Elias. Elias não morreu, foi levado ao céu num carro de fogo, por isso o povo esperava que ele voltasse à terra para anunciar a chegada do Messias. A Jesus disseram a mesma coisa, que muitos pensavam que ele fosse João Batista, Elias ou um dos profetas.

Afinal, quem é Jesus? Pergunta atual, que volta sempre: quem é Jesus? Quem é Jesus em si mesmo? Quem é Jesus para a Igreja, para o mundo, para mim? É João Batista, é Elias, um profeta, o Cristo de Deus? É o Filho do Homem? A expressão Filho do Homem tem um significado bíblico especial em Daniel, em Ezequiel.

Na linguagem comum significa “ser humano”. Filho do Homem é homem, é humano. Quem virá um dia nas nuvens será alguém com aparência humana, um Filho do Homem. Para Pedro, Jesus é o Cristo de Deus, é o ungido de Deus, a quem Deus confiou uma missão. A palavra “Cristo” se tornou para nós um nome, o nome de Jesus.

Aos ouvidos judaicos e gregos era o Ungido com óleo, o Messias, o Cristo. Quando Pedro diz “O Cristo de Deus”, está se referindo àquele que todos esperavam. Sim, confirma Jesus, mas ele é o Servo Sofredor, rejeitado, morto e ressuscitado.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Neste novo dia que o Senhor nos concede, com alegria acolhamos a Palavra de Deus. Diante das interrogações de Jesus aos seus discípulos – “Quem dizem as multidões que eu sou?” e “E vós, quem dizeis que eu sou?” –, Pedro prontamente responde: “Tu és o Cristo de Deus”. Que a escuta e a meditação da Palavra motivem em nós a mesma profissão de fé de Pedro.

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Qual é o questionamento que Jesus dirige aos seus discípulos? Para Simão Pedro, quem é Jesus? Qual é a reação de Pedro diante do anúncio de que o Filho do Homem irá sofrer, ser morto e depois ressuscitar?

“É decepcionante seguir um líder por motivos errados. Jesus quer saber até que ponto suas pregações e seus sinais haviam ensinado o grupo. Segundo as multidões, disseram os apóstolos, Jesus é um profeta. A definição de Jesus como profeta é verdadeira, mas insuficiente.

A segunda pergunta questiona os apóstolos. Pela primeira vez, no evangelho de Lucas, Jesus é reconhecido como Cristo, o Ungido de Deus. Sem rejeitar a opinião de Pedro, Jesus acrescenta dois elementos que não faziam parte da concepção messiânica da época: o sofrimento e a ressurreição. Jesus pediu segredo.

Na cruz ficaria clara sua identidade. É fácil seguir um vitorioso. Jesus quis ser conhecido como Homem das Dores. Depois da cruz, vem a ressurreição.”(Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim? Quem é Jesus para mim hoje? De que forma o texto fortalece minha caminhada de fé?

Para nossa meditação, podem nos ajudar algumas palavras do Documento de Aparecida: “Desejamos que a alegria que recebemos no encontro com Jesus Cristo, a quem reconhecemos como o Filho e Deus encarnado e redentor, chegue a todos os homens e mulheres feridos pelas adversidades; desejamos que a alegria da Boa Nova do Reino de Deus, de Jesus Cristo vencedor do pecado e da morte, chegue a todos quantos jazem à beira do caminho, pedindo esmola e compaixão” (DAp, 29).

Oração (Vida)

Invocações a Jesus Mestre:
“Jesus Mestre, santificai meus pensamentos e aumentai minha fé.
Jesus Mestre, libertai-me do desânimo e fortificai minha esperança.
Jesus, Mestre vivo na Igreja, ajudai-me a viver a solidariedade e o amor.
Jesus Mestre, caminho entre o Pai e nós, tudo vos ofereço e de Vós tudo espero.
Jesus, Caminho da santidade, tornai-me vosso fiel seguidor.
Jesus Caminho, tornai-me perfeito como o Pai que está nos céus.
Jesus Vida, vivei em mim, para que eu viva em Vós.
Jesus Vida, fazei-me viver eternamente na alegria do vosso amor.
Jesus Verdade, que eu seja luz para o mundo.
Jesus Caminho, que eu seja vossa testemunha autêntica diante de todos.
Jesus Vida, fazei que minha presença comunique vosso amor e vossa alegria. Amém.”
Contemplação (Vida e Missão)
Como você deseja viver concretamente durante este dia os apelos que o Senhor lhe faz?

Contemplação (Vida e Missão)

O Senhor, Deus de amor e paz, habite em vossos corações, oriente os vossos passos e confirme os vossos corações em seu amor. Vá em paz e seja um mensageiro (a) da Boa Nova

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui