Liturgia diária Dou-vos a minha paz

5ª Semana da Páscoa – Ano Litúrgico C

26 de abril de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, confirma em mim o dom da paz recebida de teu Filho Jesus, de forma que, revestido desta fortaleza, eu possa caminhar, sem medo, ao teu encontro.

PRIMEIRA LEITURA: At 14,19-28

Leitura dos Atos dos Apóstolos – Naqueles dias, 19de Antioquia e Icônio chegaram judeus que convenceram as multidões. Então apedrejaram Paulo e arrastaram-no para fora da cidade, pensando que ele estivesse morto. 20Mas, enquanto os discípulos o rodeavam, Paulo levantou-se e entrou na cidade. No dia seguinte, partiu para Derbe com Bar­nabé.
21Depois de terem pregado o Evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, Icônio e Antioquia. 22Encorajando os discípulos, eles os exortavam a permanecer firmes na fé, dizendo-lhes: “É preciso que passemos por muitos sofrimentos para entrar no Reino de Deus”. 23Os apóstolos designaram presbíteros para cada Comunidade. Com orações e jejuns, eles os confiavam ao Senhor, em quem haviam acreditado.
24Em seguida, atravessando a Pisídia, chegaram à Panfília. 25Anunciaram a palavra em Per­ge, e depois desceram para Atália. 26Dali embarcaram para Antioquia, de onde tinham saído, entregues à graça de Deus, para o trabalho que haviam realizado.
27Chegando ali, reuniram a Comunidade. Contaram-lhe tudo o que Deus fizera por meio deles e como havia aberto a porta da fé para os pagãos. 28E passaram então algum tempo com os discípulos. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 144

— Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso.
— Ó Senhor, vossos amigos anunciem vosso Reino glorioso.

— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!

— Para espalhar vossos prodígios entre os homens e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.

— Que a minha boca cante a glória do Senhor e que bendiga todo ser seu nome santo desde agora, para sempre e pelos séculos.

EVANGELHO: Jo 14,27-31a

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São João.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 27“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração. 28Ouvistes que eu vos disse: ‘Vou, mas voltarei a vós’. Se me amásseis, ficaríeis alegres porque vou para o Pai, pois o Pai é maior do que eu. 29Disse-vos isto, agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós acrediteis.
30Já não falarei muito con­vosco, pois o chefe deste mundo vem. Ele não tem poder sobre mim, 31amas, para que o mundo reconheça que eu amo o Pai, eu procedo conforme o Pai me ordenou”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

É preciso que o mundo saiba que eu amo o Pai. Aproxima-se a hora da partida. Jesus se despede, deixa a sua paz e promete voltar. Voltará no último dia em sua glória, mas voltará dentro de poucos dias no Espírito Santo. Vem também o chefe deste mundo, que nada pode contra Jesus. Qual é a paz de Jesus que ele nos dá? Quem é este chefe do mundo? Não se perturbem, não tenham medo, fiquem em paz. Não tenham medo do chefe do mundo. Quando a Carta aos Efésios diz que Jesus é a nossa paz, entendemos que ao dizer ele mesmo: Dou-vos a minha paz, mais uma vez ele está se doando como se doou na cruz. Ele é a paz e ele se doa a nós. Estando com Cristo e tendo-o em nós, temos a paz e estamos na paz. Não é a concórdia de todos sobre o mesmo assunto, não é a serenidade sem contrariedades. É um estado novo de vida que nos advém pela união com Cristo. Esta união pode querer ser perturbada pelo chefe deste mundo, que não é chefe do universo criado por Deus, o “kosmos” em sua beleza, mas a sociedade dos homens com seus valores e contravalores, também chamada de “eôn”. O mundo é a raça humana mal orientada em suas relações interpessoais. O chefe deste mundo é aquele que nele introduziu o pecado e a morte. É o demônio, que nada pode contra Cristo.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Jesus, no Evangelho de hoje, nos oferece a sua paz. Que durante nossa oração possamos ter presente essa paz verdadeira que Ele nos dá. A paz do seu Reino é a justiça, a misericórdia, a solidariedade, e nela reina o amor de Deus.
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Que o Espírito Santo de Deus nos ajude a compreender a sua Palavra e que sejamos promotores de sua paz. “Ó, vinde, Espírito Santo, e renovai em nós os vossos sete dons” (repita a oração três vezes).

Leitura (Verdade)
Leia o texto bíblico e procure identificar a que Jesus se refere. Busque outros textos que possam ajudá-lo(a) na compreensão deste e procure identificar qual é o seu tema central.
Como podemos ver, o primeiro versículo do Evangelho traz Jesus oferecendo a paz: “Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não é à maneira do mundo que eu a dou”. Jesus fala de uma paz que arranca toda a tristeza do coração, trazendo, assim, a alegria àqueles que a recebem.

Meditação (Caminho)
Agora que você já sabe do que o texto de hoje trata, pergunte-se o que ele diz diretamente a você. Deus fala conosco por meio de sua Palavra, por isso, escute o que o Ele tem a lhe dizer.

Oração (Vida)
A oração é o momento em que você fala com Deus. Para falar com Ele, é necessário não guardar segredos, por isso, abra seu coração e conte-lhe o que se passa com você. Leve também ao Senhor as realidades a sua volta, pois orar é estar em comunhão com os irmãos e irmãs.

Contemplação (Vida e Missão)
Momento de contemplação. Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]