Liturgia diária Deixai as crianças virem a mim - Mc 10,13-16

7ª Semana Comum – Ano Litúrgico A

25 de fevereiro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, coloca no meu coração o mesmo carinho e afeto que Jesus demonstrou às criancinhas, pois a simplicidade delas me ensina como devo acolher o teu Reino.

PRIMEIRA LEITURA:  Eclo 17,1-13

Leitura do Livro do Eclesiástico – 1Da terra Deus criou o homem, e o formou à sua imagem. 2E à terra o faz voltar novamente, embora o tenha revestido de poder, semelhante ao seu. 3Concedeu-lhe dias contados e tempo determinado, deu-lhe autoridade sobre tudo o que está sobre a terra. 4Em todo ser vivo infundiu o temor do homem, fazendo-o dominar sobre as feras e os pássaros.
5Deu aos homens discer­nimento, língua, olhos, ouvidos, e um coração para pensar; encheu-os de inteligência e de sabedoria. 6Deu-lhes ainda a ciência do espírito, encheu o seu coração de bom senso e mostrou-lhes o bem e o mal. 7Infundiu o seu temor em seus corações, mostrando-lhes as grandezas de suas obras. 8Concedeu-lhes que se gloriassem de suas maravilhas, louvassem o seu Nome Santo e proclamassem as grandezas de suas obras.
9Concedeu-lhes ainda a instrução e entregou-lhes por herança a lei da vida. 10Firmou com eles uma aliança eterna e mostrou-lhes sua justiça e seus julgamentos. 11Seus

olhos viram as grandezas da sua glória e seus ouvidos ouviram a glória da sua voz. Ele lhes disse: “Tomai cuidado com tudo o que é injusto!” 12E a cada um deu mandamentos em relação a seu próximo. 13Os caminhos dos homens estão sempre diante do Senhor e não podem ficar ocultos a seus olhos

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 102

          — O amor do Senhor por quem o respeita, é de sempre e para sempre.
— O amor do Senhor por quem o respeita, é de sempre e para sempre.

— Como um pai se compadece de seus filhos, o Senhor tem compaixão dos que o temem. Porque sabe de que barro somos feitos, e se lembra de que apenas somos pó.

— Os dias do homem se parecem com a erva, ela floresce como a flor dos verdes campos; mas apenas sopra o vento ela se esvai, já nem sabemos onde era o seu lugar.

— Mas o amor do Senhor Deus por quem o teme é de sempre e perdura para sempre; e também sua justiça se estende por gerações até os filhos de seus filhos, aos que guardam fielmente sua Aliança

EVANGELHO: Mc

10,13-16

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Marcos.
          – Glória a vós, Senhor.

         Naquele tempo, 13traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas.
15Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Os discípulos afastavam as crianças para não perturbarem. Jesus colocava as mãos sobre elas para abençoá-las. É preciso ser como crianças para entrar no Reino de Deus. Não há primeiro nem último. Cada um tem o seu lugar e o seu valor próprio. Criança não é adulto, e nem por isso é inferior. Criança dá trabalho, mas nunca é problema. Criança é solução, dizia Dom Luciano Mendes. Não as deixe em segundo plano. Se vieram à luz é para serem amadas e crescerem em idade, sabedoria e graça diante de Deus e de todos. Os adultos criam o ambiente e nele a criança desabrocha ou murcha. A criança falará a língua que sua mãe fala. Seu vocabulário será o vocabulário do seu ambiente.
Assim também os seus valores, seus ideais, sua prática religiosa. Não são anjos. São seres humanos com as limitações próprias da natureza. Necessitam de cultivo, educação, orientação. Não basta gerar e dar à luz. O recém-nascido tem diante de si todas as possibilidades. A cultura vai limitá-lo. Era capaz de falar qualquer língua do mundo. Agora fala português. É um ser humano em desenvolvimento, descobrindo o mundo, experimentando a liberdade. Assim como a natureza, o educador impõe limites, para que a liberdade, dom por excelência do ser humano, não venha a ser libertinagem. Podemos tudo, ser heróis e covardes, enfrentar e fugir. A formiga soldado só pode ser heroína.

Côn.

Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Agradeçamos a Palavra de Deus que esteve presente em nossa vida ao longo da semana, como luz e força. No Evangelho de hoje, somos convidados a refletir sobre as crianças, carinhosamente acolhidas por Jesus, pois também a elas pertence o Reino dos Céus. Com a simplicidade e a singeleza das crianças, acolhamos a Palavra para o nosso dia. Peçamos: “Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao Pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Qual é o tema central da narrativa? Qual ensinamento Jesus nos deixa ao acolher as crianças? O que as crianças nos ensinam? Como as crianças eram tratadas na época de Jesus?

“No tempo de Jesus, as crianças eram respeitadas, bem tratadas e acolhidas. Há um contraste entre as crianças levadas a Jesus e a resistência dos discípulos. É ocasião para Jesus esclarecer aos discípulos: o Reino de Deus precisa ser acolhido como dom. Em primeiro lugar o Reino de Deus se manifesta e se aproxima de nós através da pessoa de Jesus Cristo, com seus gestos e suas palavras. A criança, talvez por causa de sua dependência, recebia tudo dos pais. O seu exemplo é usado para interpelar os discípulos a se abrirem ao novo e a superarem a teologia da retribuição. A resposta à gratuidade de Deus é a gratuidade: ‘Quem não receber o Reino de Deus como uma criança não entrará nele!’ (v. 15). Papel do discípulo, acolhido pelo Senhor, é facilitar que as pessoas se aproximem dele, Fonte de Vida: ‘Deixai as crianças virem a mim. Não as impeçais’ (v. 14)” (Comentário de Pe. Carlos Alberto Contieri, sj, em “A Bíblia dia a dia”, Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Para enriquecer nossa meditação, seguem algumas palavras do Documento de Aparecida: “A infância, hoje em dia, deve ser destinatária de uma ação prioritária da Igreja, da família e das instituições do Estado, tanto pelas possibilidades que oferece como pela vulnerabilidade a que se encontra exposta. As crianças são dom e sinal da presença de Deus em nosso mundo por sua capacidade de aceitar com simplicidade a mensagem evangélica. Jesus as acolheu com especial ternura (cf. Mt 19,14) e apresentou a capacidade que elas têm para acolher o Evangelho como modelo para entrar no Reino de Deus (cf. Mc 10, 14; Mt 18,3)” (Documento de Aparecida, n. 438).

Oração (Vida)
Oração pelas famílias
Ó Deus, de quem procede toda a paternidade no céu e na terra.
Tu, Pai, que és Amor e Vida, faz com que nesta terra, por teu Filho, Jesus Cristo, “nascido de mulher”, e pelo Espírito Santo, fonte de caridade divina, cada família humana se torne um verdadeiro santuário de vida e de amor para as gerações que se renovam sem cessar.
Que tua graça oriente os pensamentos e as ações dos esposos para o grande bem de sua família e de todas as famílias do mundo.
Que as jovens gerações encontrem na família um apoio inquebrantável que as torne sempre mais humanas e as faça crescer na verdade e no amor.
Que o amor, fortalecido pela graça do sacramento do Matrimônio, seja mais forte do que todas as fraquezas e do que todas as crises conhecidas às vezes pelas nossas famílias.
Enfim, pedimos-te, por intercessão da Sagrada Família de Nazaré, que, em todas as nações da Terra, a Igreja possa cumprir com fruto a sua missão na família e pela família.
Tu, que és a Vida, a Verdade e o Amor, na unidade do Filho e do Espírito Santo. Amém.
(São João Paulo II)

Contemplação (Vida e Missão)
Qual apelo a Palavra de Deus despertou em seu coração, para que você o viva durante o dia? Pense em uma ação concreta que responda a esse apelo e procure torná-la realidade. Conte com a graça de Deus.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !