Oração diária A cura do paralítico

13ª Semana Comum – Ano Litúrgico C

30 de junho de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Pai, que minha fé ilimitada em teu Filho Jesus seja penhor de perdão e cura. Que o poder de Jesus me cure a partir do meu interior

PRIMEIRA LEITURA: Am 7,10-17

Leitura da Profecia de Amós – Naqueles dias, 10Amasias, sacerdote de Betel, mandou dizer a Jeroboão, rei de Israel: “Amós conspira contra ti, dentro da própria casa de Israel; o país não consegue evitar que se espalhem todas as suas palavras. 11Ele anda dizendo: ‘Jeroboão morrerá pela espada, e Israel será deportado de sua pátria, como escravo’”.
12Disse depois Amasias a Amós: “Vidente, sai e procura refúgio em Judá, onde possas ganhar teu pão e exercer a profecia; 13mas em Betel não deverás insistir em profetizar, porque aí fica o santuário do rei e a corte do reino”.
14Respondeu Amós a Amasias, dizendo: “Não sou profeta nem sou filho de profeta; sou pastor de gado e cultivo sicômoros. 15O Senhor chamou-me, quando eu tangia o rebanho, e o Senhor me disse: ‘Vai profetizar para Israel, meu povo’.
16E agora ouve a Palavra do Senhor. Tu dizes: ‘Não profetizes contra Israel e não insinues palavras contra a casa de Isaac’. 17Pois bem, isto diz o Senhor: ‘Tua mulher se prostituirá na cidade, teus filhos e filhas morrerão pela espada, tuas terras serão tomadas e loteadas; tu mesmo morrerás em terra poluída, e Israel será levado em cativeiro para longe de seu país’”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 18

 — Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.
— Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente.

— A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes.

— Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz.

— É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente

EVANGELHO:  Mt 9,1-8

         – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1entrando em um barco, Jesus atravessou para a outra margem do lago e foi para a sua cidade. 2Apresentaram-lhe, então, um paralítico deitado numa cama. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados!”
3Então alguns mestres da Lei pensaram: “Esse homem está blasfemando!” 4Mas Jesus, conhecendo os pensamentos deles, disse: “Por que tendes esses maus pensamentos em vossos corações? 5O que é mais fácil, dizer: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te e anda’?
6Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados, — disse, então, ao paralítico — “Levanta-te, pega a tua cama e vai para a tua casa”. 7O paralítico então se levantou, e foi para a sua casa. 8Vendo isso, a multidão ficou com medo e glorificou a Deus, por ter dado tal poder aos homens.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Jesus vê a fé e conhece os pensamentos. Vê a fé daqueles que lhe trazem um paralítico, que dependia da ajuda de outros. E essa ajuda aconteceu. Há sempre alguém disposto a ajudar, há sempre alguém disposto a colocar suas qualidades a serviço dos outros. São pessoas de fé, que acreditam. Não é preciso dizer em que nem em quem. Simplesmente acreditam! Jesus perdoou os pecados do paralítico porque não há melhor remédio para todos os males da vida do que estar bem consigo mesmo. A maldade cometida deixa um rastro de mal-estar até mesmo nas consciências cauterizadas. Jesus conhecia também os pensamentos dos escribas. Em sua mente, acusavam Jesus de blasfêmia. Dizer que os pecados do paralítico estão perdoados parece ser mais fácil do que fazê-lo andar. Sempre se pode dizer qualquer coisa. Naquele momento era preciso que os escribas aprendessem a distinguir entre situação social e responsabilidade pessoal. Pobreza e enfermidade não são necessariamente causadas pelo pecado pessoal. Podem ter outras causas. Perdoar de verdade o pecado que paralisa pode ser mais difícil do que curar uma paralisia física.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Hoje, quinta-feira, lembramos a Santíssima Eucaristia. Iniciemos a nossa oração em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
Que o Espírito Santo renove em nós os seus dons. “Ó Espírito Santo de Deus, vós que reinais nos céus e na terra, renovai em nós os vossos dons e vinde habitar em nosso coração. Amém.”

Leitura (Verdade)
“Coragem, filho, teus pecados estão perdoados” (Mt 9,2). Faça a leitura do texto bíblico com muita atenção, se possível em voz alta, para que ressoe em seus ouvidos e adentre seu coração. Depois, responda à pergunta: o que diz o texto bíblico?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Leia-o novamente, procurando identificar que luz ele lança em sua vida. O Senhor fala com você por meio de sua Palavra, por isso, deixe-se tocar por ela.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? A oração é o momento em que você responde ao chamado de Deus e se reconhece pequeno(a) e necessitado(a) diante Dele. Abra o seu coração e apresente ao Senhor suas necessidades.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Repasse o texto, atentando-se aos personagens que mais lhe chamaram atenção e ao diálogo travado entre eles. Identifique os sentimentos que surgem em você e mantenha em sua mente e em seu coração aquilo que o Senhor o(a) impulsiona a viver hoje.

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]