Liturgia diária, Credes em Deus, crede também em mim! - Jo 14,1-12

5º Domingo da Páscoa – Ano Litúrgico A

14 de maio de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, não deixes que jamais o medo tome conta de meu coração, a ponto de impedir-me de caminhar rumo à tua casa, pelo caminho aberto por teu Filho Jesus.

PRIMEIRA LEITURA:  At 6,1-7

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 1Naqueles dias, o número dos discípulos tinha aumentado, e os fiéis de origem grega começaram a queixar-se dos fiéis de origem hebraica. Os de origem grega diziam que suas viúvas eram deixadas de lado no atendimento diário.
2Então os Doze Apóstolos reuniram a multidão dos discípulos e disseram: “Não está certo que nós deixemos a pregação da Palavra de Deus para servir às mesas. 3Irmãos, é melhor que escolhais entre vós sete homens de boa fama, repletos do Espírito e de sabedoria, e nós os encarregaremos dessa tarefa. 4Desse modo nós poderemos dedicar-nos inteiramente à oração e ao serviço da Palavra”.
5A proposta agradou a toda a multidão. Então escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo; e também Filipe, Prócoro, Nicanor, Timon, Pármenas e Nicolau de Antioquia, um grego que seguia a religião dos judeus. 6Eles foram apresentados aos apóstolos, que oraram e impuseram as mãos sobre eles.
7Entretanto,

a Palavra do Senhor se espalhava. O número dos discípulos crescia muito em Jerusalém, e grande multidão de sacerdotes judeus aceitava a fé.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 32

          — Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,/ da mesma forma que em vós nós esperamos!
— Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,/ da mesma forma que em vós nós esperamos!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!/ Aos retos fica bem glorificá-lo./ Dai graças ao Senhor ao som da harpa,/ na lira de dez cordas celebrai-o!

— Pois reta é a palavra do Senhor,/ e tudo o que ele faz merece fé./ Deus ama o direito e a justiça,/ transborda em toda a terra a sua graça.

— O Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,/ e que confiam esperando em seu amor,/ para da morte libertar as suas vidas/ e alimentá-los quando é tempo de penúria.

SEGUNDA LEITURA:  1Pd 2,4-9

Leitura da Primeira Carta de São Pedro – Caríssimos: 4Aproximai-vos do Senhor, pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e honrosa aos olhos de Deus. 5Do

mesmo modo, também vós, como pedras vivas, formai um edifício espiritual, um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.
6Com efeito, nas Escrituras se lê: “Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida e magnífica; quem nela confiar, não será confundido”.
7A vós, portanto, que tendes fé, cabe a honra. Mas, para os que não crêem, “a pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular, 8pedra de tropeço e rocha que faz cair”. Nela tropeçam os que não acolhem a Palavra; esse é o destino deles. 9Mas vós sois a raça escolhida, o sacerdócio do Reino, a nação santa, o povo que ele conquistou para proclamar as obras admiráveis daquele que vos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Jo 14,1-12

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          –

Glória a vós, Senhor.

          Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1”Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. 2Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós 3e, quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. 4E, para onde eu vou, vós conheceis o caminho”.
5Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” 6Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. 7Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”.
8Disse Felipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!” 9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Felipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai, que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. 11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. 12Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

“A comunidade cristã formada pelos primeiros batizados vive cheia de entusiasmo uma vida nova. Todos se querem bem, dividem entre si o que possuem, rezam juntos. São, porém, gente de carne e osso, com as limitações e as necessidades humanas. A convivência do dia a dia vai se tornando pesada. O entusiasmo arrefece. Querem estar juntos e sentem as ausências, mas, quando perto, se atritam.
A Igreja de Jesus, como ele próprio, é encarnada. Uma só Igreja com uma natureza divina e outra humana. O humano tem suas exigências de estrutura e organização. A Igreja vai se organizando segundo as necessidades que aparecem ao longo dos tempos, sem se fixar em nenhuma delas porque são mutáveis. As estruturas criadas são de serviço e respondem às necessidades de cada momento. Foi assim que os apóstolos escolheram sete membros da comunidade para coordenarem a distribuição dos recursos aos necessitados. No entanto, a fraqueza humana também aqui se manifesta e, precisando de segurança, tenta fixar estruturas humanas temporárias e dar-lhes natureza divina. Fixam-se num tempo e tornam a Igreja incapaz de dar novas respostas a novas perguntas. O pecado passa a residir nas estruturas criadas por necessidade humana.
A comunidade cristã é feita em primeiro lugar de pedras vivas que necessitam de pedras mortas para se abrigar. Cristo é a pedra principal, a pedra de apoio de todo o edifício. Todos nós, unidos a ele e entre nós, formamos o seu corpo místico visível neste mundo. Nós nos encontramos e nos abrigamos em casas de pedra, na esperança, porém, da morada que se encontra na casa do Pai, que Cristo foi preparar para cada um de nós. A garantia da casa do futuro já nos é dada na vida terrena de Cristo porque quem o vê, vê o Pai, e, ao mesmo tempo, ele vai para o Pai. O mistério não precisa ser entendido. Precisa ser experimentado e vivido. Nele mergulhamos agora, na casa de pedra, para um dia mergulharmos em Deus e vivermos extasiados no meio das relações da Trindade. Nossa casa na eternidade é o seio da Trindade.”

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Domingo das Mães e 5º domingo da Páscoa. Na liturgia de hoje, Jesus se apresenta como a Verdade, a Vida e o Caminho para o Pai. Peçamos a graça de acolher a Palavra de Deus neste dia e de nos deixarmos conduzir pelo Senhor de nossa vida. Em nossa oração, rezemos por nossas mães, agradecendo sua missão e pedindo ao Senhor que conceda as graças de que elas mais necessitam.
Rezemos: “Senhor Jesus Cristo, envia sobre nós, como prometeste, teu Espírito Santo. Que ele nos conceda a vida e nos ensine a plenitude da verdade. Que nele encontremos a salvação, a felicidade e a plenitude de amor. Amém.”

Leitura (Verdade)
O que diz o texto? Leia-o atentamente e identifique as expressões que revelam a missão de Jesus. De que forma Jesus é a Vida, o Caminho, a Verdade? Qual é o significado das palavras de Jesus: “Não se perturbe o vosso coração! Crede em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas”?
“Também nós, como Tomé, muitas vezes percebemos essa mesma dúvida: ‘Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?’. E Jesus então nos diz: ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida! Ninguém vai ao Pai senão por mim’. Jesus não é somente o nosso guia, ele é o Senhor do Caminho, porque ele é o único que tem nas mãos o caminho da humanidade, e o dá, o oferece. ‘Ninguém vai ao Pai senão por mim.’ Esse é o Projeto de Deus para a salvação da humanidade. E para a humanidade alcançar sua divinização é necessário passar por esse Caminho, aplicar esse Método e pôr em prática esse Projeto. Jesus é a Verdade, porque ele é a fidelidade do Pai. Ele realizou tudo o que o Pai lhe pediu. Foi fiel à missão que o Pai lhe confiou. Foi fiel a todo o povo que Deus entregou em suas mãos. Jesus declarou abertamente: ‘Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância’ (Jo 10,10). Em sua missão, Jesus formou seus discípulos e os enviou para proclamarem o Evangelho do arrependimento, da cura aos doentes, do perdão das ofensas e para que arrancassem o mal que gera o desequilíbrio na vida do ser humano. Jesus entregou a sua vida em favor do ser humano” (Trecho do livro “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”, da Paulinas Editora)

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? Diante de Jesus Caminho, reflita: o que você faz para que Jesus seja o seu Caminho? Por que temos dificuldade de andar nesse Caminho? Diante de Jesus Verdade, podemos pensar: quais são os critérios que guiam nossas decisões e nossos projetos? Como olhamos e julgamos a realidade hoje? Diante de Jesus Vida, pense: você ama a vida? Quem você coloca como alicerce da sua vida? Como você cuida de si e dos outros?
“Precisamos confrontar os projetos humanos com o projeto de Deus. Os caminhos humanos com o Caminho de Deus. A verdade de Jesus é aquela que nos faz pensar como Jesus pensou. Que nos faz ter as escolhas e preferências de Jesus. Que nos faz olhar o mundo como Jesus o olha. Deus quer a vida plena para seus filhos, gerados à sua imagem e semelhança. E o mundo necessita de pessoas capazes de gerar a vida conforme o projeto de Deus e como ele a ama e a conserva” (Trecho do livro “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)
Apresente ao Senhor a prece que brotou em seu coração. Apresente-lhe também sua mãe, quer esteja conosco na terra, quer esteja na casa de Deus Pai.
Conclua com a oração: “Bendito és vós, Senhor, que nos trouxestes para este mundo, por obra e graça da vossa bondade e do vosso amor. Bondade e amor expressos pelo dom da maternidade de nossas mães. É por isso que vos louvamos, Senhor, pela graça e bênção de nossas mães. Deus bondoso, nós vos louvamos por nossas mães. Mães que amam e que sofrem; mães que esperam, que se impacientam, que riem e que choram. Mães que vos agradecem o fruto da vida e por ele se doam. Deus de infinita bondade, hoje e sempre vos pedimos: abençoai todas as mães do mundo, em todos os lares, em todos os cantos, em todos os chãos. Amém” (Trecho do livro “Em oração com Maria”, da Paulinas Editora).

Contemplação (Vida e Missão)
Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe a viver hoje?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !