Liturgia diária, Com quem vou comparar as pessoas desta geração? - Lc 7,31-35

24ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

20 de setembro de 2017

ORAÇÃO DO DIA

Pai, purifica-me de toda forma de orgulho que me leva a desprezar meu semelhante e a julgar-me superior a ele. Como Jesus, desejo estar próximo de quem se afastou de ti.

PRIMEIRA LEITURA:  1Tm 3,14-16

Leitura da primeira carta de são Paulo a Timóteo – Caríssimo, 12Ninguém te despreze por seres jovem. Ao contrário, torna-te modelo para os fiéis, no modo de falar e de viver, na caridade, na fé, na castidade. 13Enquanto eu não chegar, aplica-te à leitura, à exortação, ao ensino. 14Não negligencies o carisma que está em ti e que te foi dado por profecia, quando a assembléia dos anciãos te impôs as mãos. 15Põe nisto toda a diligência e empenho, de tal modo que se torne manifesto a todos o teu aproveitamento. 16Olha por ti e pela instrução dos outros. E persevera nestas coisas. Se isto fizeres, salvar-te-ás a ti mesmo e aos que te ouvirem.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 110

          — Grandiosas são as obras do Senhor!
— Grandiosas são as obras do Senhor!

— Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

— Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas.

— Ele dá o alimento aos que o temem e jamais esquecerá sua Aliança. Ao seu povo manifesta seu poder, dando a ele a herança das nações.

EVANGELHO: Lc 7,31-35

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus: 31“Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se parecem? 32São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem aos colegas, dizendo: ‘Tocamos flauta para vós e não dançastes; fizemos lamentações e não chorastes!’

33Pois veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e vós dissestes: ‘Ele está com um demônio!’ 34Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: ‘Ele é um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos pecadores!’ 35Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

A sabedoria é uma virtude intelectual que se adquire com o esforço humano e é também um dom de Deus, ambos para discernir as coisas e as causas das coisas. Sabedoria tem algo a ver com sabor. Assim, o sábio saboreia algo do que Deus e, por ser sábio, opta espontaneamente pelo melhor e mais conveniente nas decisões a serem tomadas. A capacidade do sábio em discernir o que mais convém é ativa e perspicaz. A outros faz falta o senso judicativo, e se o têm, têm-no embotado. Perdem-se, portanto, nas variedades deste mundo. Tocam flauta e não dançam, cantam o luto e não choram, não comem nem bebem e têm um demônio, comem e bebem e são beberrões e comilões. Como perceber o que está acontecendo, o que é positivo e o que é negativo, como dar-se conta dos sinais? Hoje se fala de pessoas centradas. São os equilibrados, que mantêm no centro o fiel da balança e seguem o princípio “nem tanto ao mar nem tanto à terra”. São pessoas capazes de se situar bem em qualquer lugar, ao contrário de quem não está bem em lugar algum. A centralidade vai acompanhada da serenidade que não perde a visão da floresta por causa de uma árvore. Atenção, porém, pois o discernimento deve estar sempre em atividade. Às vezes o bem comum exige que se desloque o fiel da balança para posições extremas.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2017’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
No encontro com o Senhor, por meio da leitura orante, queremos entregar-lhe tudo o que iremos viver neste dia e pedir-lhe as luzes e graças necessárias para compreender sua Palavra. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém! Silenciando seu coração, repita algumas vezes, pausadamente, esta oração: “Espírito Santo, necessitamos de vossa ajuda para conhecer o caminho que devemos seguir”.

Leitura (Verdade)
O que diz o texto bíblico? Leia o Evangelho quantas vezes julgar necessário, destacando os verbos que mais lhe chamarem atenção. Jesus está se referindo, neste Evangelho, à classe dirigente judaica. Reflita bem sobre o sentido de cada versículo, repetindo-os em voz alta, e em seguida responda: quais são as palavras e os gestos de Jesus? Qual é o tema central da narrativa?

Meditação (Caminho)
O que o texto diz a você? No momento da meditação, somos convidados a ler o texto novamente, para atualizar e assimilar a Palavra, ligando-a a nossa vida. Faça a leitura do Evangelho e escute o que Deus quer lhe dizer por meio dele. Durante a leitura, deixe-se tocar pela Palavra e escute a voz do Senhor, que fala com você.

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? Aproxime-se do Senhor, Deus de amor e compaixão, e apresente suas preces, sua oração. Reze pelas realidades e necessidades do povo de Deus, este é o momento. O Senhor está com você e deseja escutá-lo(a).

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? Com qual palavra de Deus você deseja viver este dia?

Bênção
– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

[apss_share]