Liturgia diária, Dedicação da Basílica de Latrão - Jo 2,13-22

31ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico C

09 de novembro de 2019

ORAÇÃO DO DIA

Senhor Jesus, que eu tenha pelas coisas do Pai o mesmo zelo que tiveste, sabendo reconhecer as exigências práticas da minha fé.

PRIMEIRA LEITURA: Ez 47,1-2.8-9.12

Leitura da Profecia de Ezequiel

Naqueles dias, 1o homem fez-me voltar até a entrada do Templo e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o Templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do Templo, a sul do altar. 2Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte, e fez-me dar uma volta por fora, até à porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. 8Então ele me disse: “Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis. 9Onde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida aonde chegar o rio. 12Nas margens junto ao rio, de ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento e suas folhas serão remédio”.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 45(46)

        — Os braços de um rio vêm trazer alegria à Cidade de Deus, à morada do Altíssimo.
— Os braços de um rio vêm trazer alegria à Cidade de Deus, à morada do Altíssimo.

— O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos, se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.
— Os braços de um rio vêm trazer alegria à Cidade de Deus, à morada do Altíssimo. Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.
— Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó. Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo: reprime as guerras na face da terra.

EVANGELHO: Jo 2,13-22

Leitura da Primeira Carta se São paulo aos Coríntios

Irmãos, 9cvós sois construção de Deus. 10Segundo a graça que Deus me deu, eu coloquei — como experiente mestre de obra — o alicerce, sobre o qual outros se põem a construir. Mas cada qual veja bem como está construindo. 11De fato, ninguém pode colocar outro alicerce diferente do que está aí, já colocado: Jesus Cristo.
16Acaso não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus mora em vós? 17Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá, pois o santuário de Deus é santo e vós sois esse santuário.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

A Basílica de Latrão, dedicada ao Santíssimo Salvador, em honra de São João Batista e de São João Evangelista, é, em Roma, a catedral do Papa. Foi construída por volta do ano 314. Hoje celebramos o dia em que ela foi consagrada. É um templo material, espaço sagrado que abriga o templo espiritual, que somos todos nós, unidos a Cristo. O templo material não é consagrado porque Deus precise de espaços a ele reservados, mas sim porque fazemos distinções e precisamos saber onde estamos. Do Senhor é a terra e tudo o que ele fez. Nossa presença, porém, é física e ocupa lugar. Convém saber se estamos em casa, no teatro, no estádio ou na igreja. O modo de estar pode variar segundo as culturas.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2019’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Coloque-se diante desta cena do Evangelho e observe como quem está do lado de fora. Onde ela acontece? O que Jesus faz? O que diz? Qual pergunta os judeus fazem? Qual é a resposta de Jesus?
Agora, entre em seu templo e faça sua oração: “Senhor Jesus, olho para meu santuário interior e temo a tua indignação. Mas não recuo. Rogo que expulses tudo que em mim é indigno de permanecer na tua presença, tudo o que é mercadoria, moeda de câmbio, interesses mesquinhos. Pelo menos neste momento, faça de meu coração morada do Pai, e que esta experiência deixe em mim o gosto da oração simples, pura, que me nutre de teu divino amor.”

Leitura (Verdade)
“O episódio da expulsão dos vendedores do templo é narrado pelos evangelhos sinóticos na última semana de Jesus, após relatar sua entrada em Jerusalém. João narra o acontecimento no início do seu Evangelho e o associa à festa de Páscoa. Ao redor do templo de Jerusalém gravitavam onze mil funcionários, que viviam à custa dos fiéis, muitos deles pobres. A atitude de Jesus surpreende, e os motivos devem, necessariamente, ser graves. O gesto significa o fim de um velho modelo religioso. O novo modelo, que Jesus propõe, dispensa bancas e cambistas. No coração está a vida do povo e o verdadeiro louvor ao Pai. No lugar de um templo material, os templos vivos dos seus filhos e filhas” (Frei Mário Sérgio Souza, em “Viver a Palavra”, da Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Em primeiro lugar, Jesus deixa claro que os lugares sagrados merecem respeito. Depois, Ele fala do templo de seu Corpo Ressuscitado e dos templos vivos que somos nós, seus filhos e filhas. O que mais este texto lhe diz? Como você cuida do seu corpo, templo do Espírito Santo? Se Jesus viesse de surpresa, como encontraria hoje seu templo interior.

Oração (Vida)
“Vem, Espírito Santo, toma o meu corpo para teu templo. Vem e fica sempre comigo. Consagro-te todas as faculdades de minha alma e de meu corpo. Domina todas as minhas paixões, emoções, sentimentos. Recebe a minha inteligência e a minha vontade, minha memória e minha fantasia. Ó Espírito Santo de amor, dá-me rica medida de tua graça eficaz, dá-me a plenitude de todas as virtudes. Aumenta a minha fé, fortalece a minha esperança, aumenta a minha confiança, inflama meu amor. Santíssima Trindade, que minha alma seja teu templo, ó fogo do Espírito consolador, vida da vida de toda criatura. És Santo, dás vida a toda beleza. És Santo, Tu te dignas reconfortar com teu óleo os que estão perigosamente abatidos. És Santo! Enxugas os ferimentos menos limpos, ó sopro de caridade, ó proteção de vida, esperança para todos os membros da Igreja reunidos. Ó refúgio de beleza, salva os bem-aventurados. Guarda os que os inimigos fez cativos, liberta os que estão acorrentados e que o Divino Poder quer, no entanto, salvar. Também és Tu que guias os sábios, e a inspiração da sabedoria os enche de júbilo. Louvor a ti, que és o louvor e a alegria da vida, a esperança e a honra não violada, o Distribuidor de toda luz. Assim seja!”

Contemplação (Vida e Missão)
Contemple a vida que vibra ao seu redor, a multidão de irmãos e irmãs que se abrem à ação do Espírito de Vida, e veja no coração humano, no coração do Universo, o templo do Deus Vivo. Contemple, respeite e louve este mistério. Comprometa-se a ser mais atento(a) à presença divina no coração da Vida.

Bênção

  • Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
  • Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
  • Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
  • Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

Paulinas

[apss_share]