Liturgia diária, Assunção de Nossa Senhora - Lc 1,39-56

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Lc 1,39-56

Maria canta a bondade e a misericórdia de Deus e testemunha a esperança dos pobres e humildes que esperam no seu Senhor. Façamos a oração do dia: Pai, conduze-me pelos caminhos de Maria, tua fiel servidora, cuja vida se consumou, sendo exaltada por ti. Que, como Maria, eu saiba me preparar para a comunhão plena contigo.

Assunção de Nossa Senhora – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 16 de agosto de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Ap 11,19a, 12,1-3-6a.10ab

Leitura do Livro do Apocalipse de São João – 19aAbriu-se o Templo de Deus que está no céu e apareceu no Templo a Arca da Aliança.
12,1Então apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.
3Então apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão, cor de fogo. Tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete coroas. 4Com a cauda, varria a terça parte das estrelas do céu, atirando-as sobre a terra. O Dragão parou diante da Mulher, que estava para dar à luz, pronto para devorar o seu Filho, logo que nascesse.
5E ela deu à luz um filho homem, que veio para governar todas as nações com cetro de ferro. Mas o Filho foi levado para junto de Deus e do seu trono.
6aA mulher fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar.
10abOuvi então uma voz forte no céu, proclamando: “Agora realizou-se a salvação, a força e a realeza do nosso Deus, e o poder do seu Cristo”.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO

— À vossa direita se encontra a rainha,/ com veste esplendente de ouro de Ofir.
— À vossa direita se encontra a rainha,/ com veste esplendente de ouro de Ofir.

— As filhas de reis vêm ao vosso encontro,/ e à vossa direita se encontra a rainha/ com veste esplendente de ouro de Ofir.

— Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto:/ “Esquecei vosso povo e a casa paterna!/ Que o rei se encante com vossa beleza!/ Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

— Entre cantos de festa e com grande alegria,/ ingressam, então, no palácio real.

SEGUNDA LEITURA: 1Cor 15,20-27a

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios – Irmãos: 20Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram.
21Com efeito, por um homem veio a morte e é também por um homem que vem a ressurreição dos mortos.
22Como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos reviverão. 23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada: Em primeiro lugar, Cristo, como primícias; depois, os que pertencem a Cristo, por ocasião de sua vinda. 24A seguir, será o fim, quando ele entregar a realeza a Deus Pai, depois de destruir todo principado e todo poder e força.
25Pois é preciso que ele reine até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés. 26O último inimigo a ser destruído é a morte. 27aCom efeito, “Deus pôs tudo debaixo de seus pés”.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

EVANGELHO:  Lc 1,39-56

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
– Glória a vós, Senhor.

Naqueles dias, 39Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia.
40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel.
41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com grande grito, exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre! 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”.
46Então Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o respeitam.
51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”.
56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Maria partiu hoje, tranquilamente, de Jerusalém para as alturas do céu. Antes, veio às pressas Ein Karem, nas montanhas, não devagar, mas às pressas, para poder ajudar, ser útil, estar com a prima que em três meses daria à luz o precursor. Ela, a Mãe de Deus, corre em auxílio da mãe do servo de Deus.

Sua grandeza está no servir e ela carrega aquele que virá para servir e não para ser servido. Isabel fica cheia do Espírito Santo e o ambiente se enche de alegria. É assim que Deus olha para os pequenos. Sua misericórdia vem em socorro dos humildes e dispersa os soberbos de coração. “A minha alma engrandece o Senhor.”

Ao lado do belo sinal da Mulher – Igreja e Maria –, outra figura, menos bela, a de um dragão, se coloca diante da Mulher para lhe devorar o filho. Desde as origens há uma inimizade entre a Mulher e a serpente, que é o dragão. O dragão introduziu no mundo a rebeldia, a arrogância, o egoísmo, a morte, mas a Mulher, Maria, não foi por ele contaminada e por isso não sofrerá as consequências da morte. Em Maria só há vida e a vida vence a morte. Com ela nos colocamos ao lado da vida em oposição às forças da morte sempre atuantes em nosso mundo.

Como Maria, gostaríamos de poder levar a presença de Jesus por toda parte, sendo portadores de alegria, de esperança, de vida nova. Não temos medo de enfrentar o dragão sabendo que Maria está ao nosso lado. Ela virá às pressas em nosso socorro e nos encherá de força.

Um dia Maria, a Mãe de Jesus, adormeceu no Senhor. Quando voltou de Éfeso, foi morar com São João no Monte Sião, onde adormeceu. Os apóstolos, segundo a tradição, estavam em Jerusalém e levaram o corpo ao vale do Cedron e o colocaram num túmulo novo.

Três dias depois, o corpo foi levado ao céu. Foi assim que a “imaculada Mãe de Deus, Maria sempre virgem, após haver terminado o curso de sua vida terrestre, foi elevada em corpo e alma à glória celeste”. Que a Santíssima Virgem Maria assunta ao céu nos ajude! Seu dia litúrgico é 15 de agosto. No Brasil celebramos no domingo seguinte.Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Neste domingo solene da Assunção de Nossa Senhora, celebramos também o Dia das Vocações à Vida Religiosa. Maria canta a bondade e a misericórdia de Deus e testemunha a esperança dos pobres e humildes que esperam no seu Senhor. Como ela, nos dispomos hoje a acolher a comunicação que o Senhor nos faz por meio da Palavra que vamos meditar.

Peçamos: “Espírito Divino, luz de Deus, vinde nos iluminar, para que possamos compreender o sentido profundo da Palavra de Deus. Fazei-nos discípulos missionários de Jesus, Caminho, Verdade e Vida, transformando nosso coração em terra boa, onde a Palavra produza frutos abundantes. Amém.”

Leitura (Verdade)

Que experiência existe em comum entre Maria e Isabel? Quais elementos estão presentes no cântico de Maria?

“Duas mulheres assumem o protagonismo na hora em que o plano da salvação começa a realizar-se. Discípula e missionária, Maria dirigiu-se apressadamente ao encontro de Isabel para celebrar a Boa-Nova que estava acontecendo. Maria assume o papel de servidora, que acolhe e anuncia o novo tempo. Isabel antecipa a identificação de Jesus com o Senhor, título de Jesus ressuscitado. A festa da Assunção de Maria aponta nosso destino final: o céu. Maria acreditou na promessa e na força do Altíssimo. Porque ela acreditou, Deus realizou maravilhas nela, que continua celebrada por todas as gerações, com muitos nomes. Hoje priorizamos Nossa Senhora da Glória, a primeira cristã e a primeira a completar o projeto de Deus.”

Meditação (Caminho)

“Lemos, rezamos ou cantamos, muitas vezes, o Magnificat. Fazemos nossa a fé, a alegria e o louvor mediante os quais Maria glorifica a Deus. Sempre que repetimos: ‘Todas as gerações me chamarão bem-aventurada’, nós bem intuímos que no grande louvor de Deus esta pequena frase e esta profecia constituem o louvor reservado à Mãe. Reiteramos esta profecia com júbilo, dando-lhe uma espécie de cumprimento. Hoje somos a geração que diz com alegria e reconhecimento: todas as gerações me chamarão bem-aventurada! Sim, Mãe de Jesus, declaramos-te bem-aventurada; tu és a causa da nossa própria alegria” (Reflexão do livro: “Maria dos Evangelhos”, da Paulinas Editora).

Oração (Vida)

“Neste dia, Senhor, com o coração cheio de alegria, te agradecemos: pela presença missionária da Vida Religiosa Consagrada em nosso país e em outras partes do mundo, sendo sinal de esperança e de paz. Pelo esforço, dedicação e serviço das irmãs, dos irmãos e dos sacerdotes junto aos mais pobres e sofridos. Pelo teu grande amor e bondade de Pai e Mãe aos(às) filhos(as) amados(as) do teu coração. Hoje queremos te pedir: guarda, fortalece e abençoa as famílias, fazendo-as felizes e santas em sua missão de pais e mães. Desperta no coração dos(as) jovens a alegria de servir os irmãos e irmãs que necessitam de tua Palavra, tua bondade e tua compaixão. Ajuda os(as) jovens a ouvir e responder com generosidade e fidelidade ao teu chamado. Encoraja suas decisões para que cheios(as) de confiança no teu imenso amor escutem teus apelos de amor e respondam consagrando-se a teu serviço na Vida Religiosa Consagrada como sacerdote, irmão e irmã. Amém” (Fonte: CRB).

Contemplação (Vida e Missão)

Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Quais apelos a Palavra despertou em seu coração? Quais compromissos você deseja assumir em sua vida? Sugestão: Rezar – hoje – os Mistérios Gloriosos do Rosário

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui