Liturgia diária Ascensão do Senhor

Ascensão do Senhor – Ano Litúrgico C

08 de maio de 2016

ORAÇÃO DO DIA

Espírito que nos move a ser testemunhas, faze-me sempre mais ativo na missão que o Senhor me confiou: proclamar a salvação a toda a humanidade.

PRIMEIRA LEITURA:  At 1,1-11

Leitura dos Atos dos Apóstolos – 1No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, 2até o dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que tinha escolhido. 3Foi a eles que Jesus se mostrou vivo, depois de sua paixão, com numerosas provas. Durante quarenta dias, apareceu-lhes falando do Reino de Deus.
4Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: “Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar: 5‘João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias’”.
6Então os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: “Senhor, é agora que vais restaurar o Reino em Israel?”
7Jesus respondeu: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade. 8Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra”.
9Depois de dizer isso, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não podiam mais vê-lo.
10Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então dois homens vestidos de branco, 11que lhes disseram: “Homens da Galileia, por que ficais aqui, parados, olhando para o céu? Esse Jesus, que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu”. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 46

— Batei palmas,/ povos todos, o Senhor subiu ao toque da trombeta.
— Batei palmas,/ povos todos,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta.

— Povos todos do universo, batei palmas,/ gritai a Deus aclamações de alegria!/ Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,/ o soberano que domina toda a terra.

— Por entre aclamações Deus se elevou,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta./ Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,/ salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

— Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,/ ao som da harpa acompanhai os seus louvores!/ Deus reina sobre todas as nações,/ está sentado no seu trono glorioso.

SEGUNDA LEITURA: Ef 1,17-23

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios – Irmãos: 17O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai, a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer.
18Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, 19e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente.
20Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, 21bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou qualquer título que se possa nomear, não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro.
22Sim, ele pôs tudo sob seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, 23que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO: Lc 24,46-53

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:
46“Assim está escrito: O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia 47e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.
48Vós sereis testemunhas de tudo isso. 49Eu enviarei sobre vós aquele que meu Pai prometeu. Por isso, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto”.
50Então Jesus levou-os para fora, até perto de Betânia. Ali ergueu as mãos e abençoou-os. 51Enquanto os abençoava, afastou-se deles e foi levado para o céu. 52Eles o adoraram.
Em seguida voltaram para Jerusalém, com grande alegria. 53E estavam sempre no Templo, bendizendo a Deus.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

O evangelista São Lucas narra mais demoradamente os episódios da Ascensão do Senhor. Mateus não diz nada e os outros fazem breve menção. Lucas termina o seu evangelho dizendo que, em Betânia, enquanto abençoava os apóstolos, Jesus distanciou-se deles e foi elevado ao céu, e começa o Livro dos Atos narrando como Jesus, depois de dar suas últimas recomendações, foi elevado à vista deles, e uma nuvem o ocultou a seus olhos.
O tempo do Jesus histórico terminou e agora, ressuscitado e sentado à direita do Pai, ele é a Cabeça do corpo da Igreja, que somos todos nós, os que nele acreditamos e queremos viver seu evangelho construindo o Reino. No tempo entre a Ascensão e a Parusia, nome que damos à sua vinda definitiva na glória, o que fazemos? Trabalhamos. Assim ensinou São Paulo aos cristãos de Tessalônica, na Grécia. Eles pensavam que Jesus iria voltar naqueles dias e decidiram não fazer mais nada. Foram para a praça esperar a volta do Senhor. Quem não quer trabalhar, que não coma, disse-lhes o apóstolo. Enquanto esperamos, construímos o Reino de Deus no trabalho de sustentação própria e da família, nos compromissos sociais, no testemunho diário de uma vida cristã consciente. Alguns desenvolverão atividades específicas na construção do reino da verdade e da vida, da santidade e da graça, da justiça, do amor e da paz. Olhar para o céu para onde Jesus subiu não significa alienação das realidades terrestres, mas os Anjos se preocuparam e perguntaram aos apóstolos se iam ficar ali parados olhando para o céu?
Enquanto esperamos a sua volta, vamos trabalhar para realizar o que ele pediu: fazer acontecer neste mundo o Reino de Deus. Por isso, do monte das Oliveiras, eles voltaram a Jerusalém. E saíram a pregar por toda parte, agindo com eles o Senhor, e confirmando a Palavra por meio dos sinais que a acompanhavam. Voltaram a Jerusalém cheios de alegria e frequentavam o Templo louvando a Deus. Enquanto Jesus subia, eles o adoraram e voltaram para Jerusalém alegres. Jesus partiu e os que ficaram iniciam a missão em alegre adoração. Duas atitudes que marcarão a vida da Igreja: a adoração e a alegria. Missionários da alegria, adoradores em espírito.
Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2016’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
– A todos nós, a paz de Deus, nosso Pai,
a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo,
no amor e na comunhão do Espírito Santo.
– Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo!
Canto: Por tudo dai graças, por tudo dai graças, dai graças por tudo, dai graças (1Ts 5,18).
(CD Palavras Sagradas de Paulo Apóstolo – Frei Luíz Turra , Paulinas Comep).

Preparamo-nos para a Leitura Orante pensando nas muitas comunidades que, no mundo inteiro celebram a solenidade da Ascensão do Senhor! E pedimos as luzes ao Espírito Santo:
Espírito de verdade,
a ti consagramos a mente e nossos pensamentos: ilumina-nos.
Que conheçamos Jesus Mestre
e compreendamos o seu Evangelho. Amém.

1- Leitura (Verdade)
O que diz o texto do Evangelho?
Lemos atentamente o texto: Lc 24,43-56, e observamos pessoas, palavras, relações, lugares.
Este texto nos faz pensar que todo cristão é chamado a um encontro com Jesus, à conversão, ao discipulado, à comunhão e à missão.

2- Meditação (Caminho)
O que o texto diz para nós, hoje?
O texto nos diz que também nós somos pessoas convocadas para serem discípulas e missionárias de Jesus. Bento XVI, na mensagem para o dia de hoje, afirma: “Estes espaços (redes sociais), quando bem e equilibradamente valorizados, contribuem para favorecer formas de diálogo e debate que, se realizadas com respeito e cuidado pela privacidade, com responsabilidade e empenho pela verdade, podem reforçar os laços de unidade entre as pessoas e promover eficazmente a harmonia da família humana. A troca de informações pode transformar-se numa verdadeira comunicação, os contatos podem amadurecer em amizade, as conexões podem facilitar a comunhão. Se as redes sociais são chamadas a concretizar este grande potencial, as pessoas que nelas participam devem esforçar-se por serem autênticas, porque nestes espaços não se partilham apenas ideias e informações, mas em última instância a pessoa comunica-se a si mesma.”

3- Oração (Vida)
O que o texto nos leva a dizer a Deus? O texto e a reflexão nos sugerem que façamos a deus Criador e autor de todo bem, um Ofertório desta fantástica “era digital” e do fluxo comunicativo ininterrupto da «rede».
Oração: Ofertório da comunicação digital
A cada oferta, pode-se cantar um refrão, como:
Canto: “Deus não está longe de cada um de nós. Nele vivemos, nos movemos e existimos” (At 17,27b-28).

Senhor Deus, modelo de rede na Trindade, onde circula a comunicação perfeita entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo, aceita nossos dons.

1- Aceita a oferta de todas as redes sociais virtuais por onde circula a comunicação no mundo inteiro.

2- Aceita todas as mensagens construtivas, mensagens de paz, de justiça e de amor que tornam este mundo mais humano e mais cristão.

3- Aceita, Senhor, o nosso pedido de perdão, e transforma as mensagens que alienam, que despertam maus sentimentos e ações menos dignas.

4 – Aceita também, as mensagens descartadas, que não são conhecidas, e são deixadas de lado porque a elas são preferidas as que dão lucro, alimentam as aparências, a ganância, o egoísmo e o poder.

5- Aceita, Senhor, as imagens e os sons que, instantaneamente, chegam a todos tornando o mundo consciente dos mais diferentes fatos, catástrofes e eventos.

6- Aceita também, Senhor, os milhões de analfabetos digitais que não são incluídos nesta grande mesa da comunicação.

7- Aceita e abençoa todos os portais, sites, canais, redes, e-mails, os aplicativos Web 2.0, que através de textos, arquivos, imagens, fotos, vídeos, que facilitam pessoas e grupos discutirem, debaterem e apresentarem temas variados às comunidades cristãs pautados nos princípios do Evangelho.

8- Aceita e abençoa a todos os que se dedicam a navegar neste “mar profundo” para levar mais longe a Palavra e o amor de Deus.

Senhor, que todos possamos nos dispor a nos lançar “duc in altum” para ampliar sempre mais, em número e qualidade, as conexões das pessoas entre si e contigo no amor, para concretizar teu profundo anseio: “Que todos sejam um”. Amém

4- Contemplação (Vida e Missão)
Agora, neste momento de contemplação, nos perguntamos: Qual o nosso novo olhar, a partir da leitura, meditação e oração da Palavra?
O papa emérito Bento XVI nos propõe um olhar novo para o mundo digital. “A autenticidade dos fiéis, nas redes sociais, é posta em evidência pela partilha da fonte profunda da sua esperança e da sua alegria: a fé em Deus, rico de misericórdia e amor, revelado em Jesus Cristo.” Este é o novo olhar!

[apss_share]