Oração diária, Explica-nos a parábola do joio! - Mt 13,36-43

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho:

A explicação da parábola do joio e do trigo, segundo alguns comentaristas, reflete as preocupações de uma Igreja já constituída.

Façamos a oração do dia: Pai, que as pressões dos filhos do Maligno jamais sejam suficientemente fortes para me levar a renunciar à minha condição de filho do Reino. Quero estar sempre a teu serviço.

17ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico B

Liturgia do dia 27 de julho de 2021

PRIMEIRA LEITURA: Ex 33,7-11, 34,5b-9.28  

Leitura do Livro do Êxodo.

Naqueles dias, 7Moisés levantou a tenda e armou-a longe, fora do acampamento, e deu-lhe o nome de Tenda da Reunião. Assim, todo aquele que quisesse consultar o Senhor, saía pra a Tenda da Reunião, que estava fora do acampamento. 8Quando Moisés se dirigia para lá, o povo se levantava e ficava de pé à entrada da própria tenda, seguindo Moisés com os olhos até ele entrar. 9Logo que Moisés entrava na Tenda, a coluna de nuvem baixava e ficava parada à entrada, enquanto o Senhor falava com Moisés. 10Ao ver a coluna de nuvem parada à entrada da Tenda, todo o povo se levantava e cada um se prostrava à entrada da própria tenda. 11O Senhor falava com Moisés face a face, como um homem fala com seu amigo. Depois, Moisés voltava para o acampamento, mas o seu jovem ajudante, Josué, o filho de Nun, não se afastava do interior da Tenda.

34,5bMoisés

permaneceu diante de Deus invocando o nome do Senhor. 6O Senhor passou diante de Moisés, proclamando: “O Senhor, o Senhor, Deus misericordioso e clemente, paciente, rico em bondade e fiel, 7que conserva a misericórdia por mil gerações, e perdoa culpas, rebeldias e pecados, mas não deixa nada impune, pois castiga a culpa dos pais nos filhos e netos, até à terceira e quarta geração!” 8Imediatamente, Moisés curvou-se até o chão 9e, prostrado por terra, disse: “Senhor, se é verdade que gozo de teu favor, peço-te, caminha conosco; embora este seja um povo de cabeça dura, perdoa nossas culpas e nossos pecados e acolhe-nos como propriedade tua”. 28Moisés esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão nem beber água, e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO  103(102)

— O Senhor é indulgente, é favorável.

— O Senhor é indulgente, é favorável.

O Senhor realiza obras de justiça e garante o direito aos oprimidos; revelou os seus caminhos a Moisés, e aos filhos de Israel, seus grandes feitos.

— O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Não fica sempre repetindo as suas queixas, nem guarda eternamente o seu rancor. Não nos trata como exigem nossas faltas, nem nos pune em proporção às nossas culpas. Quanto os céus por sobre a terra se elevam, tanto é grande o seu amor aos que o temem;

— Quanto dista o nascente do poente, tanto afasta para longe nossos crimes. Como um pai se compadece de seus filhos, o Senhor tem compaixão dos que o temem.

EVANGELHO: Mt 13,36-43

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 36Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!” 37Jesus

respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifadores são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41O Filho do Homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

A explicação da parábola do joio e do trigo, segundo alguns comentaristas, reflete as preocupações de uma Igreja já constituída. Os frutos da boa semente são os justos, que irão para o céu no fim dos tempos, enquanto os maus irão para o inferno. A parábola original visava à capacidade de conviver com o diferente enquanto não chega o fim dos tempos. O joio são os maus elementos que convivem com os bons, prejudicando-os.

Mas os bons elementos não poderiam exercer influência positiva sobre os malfeitores? O justo não pode ser indiferente à sorte dos injustos. São os doentes que precisam de médico. Na explicação, o fim dos tempos chegou com o julgamento dos justos que brilharão como o sol e dos malfeitores que irão para a fornalha de fogo, enquanto os anjos retiram do Reino todos os escândalos, isto é, tudo o que for causa de tropeço para os outros. Enquanto estamos a caminho, o justo poderá tentar remover as pedras de tropeço, causas do pecado.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Mais uma vez a Palavra de Jesus nos ilumina na caminhada cristã. Os discípulos pedem a Jesus que lhes dê o significado das parábolas. Entreguemos ao Senhor a nossa vida e as nossas interrogações e confiemos que Ele nos dará a luz e a sabedoria para compreender seus ensinamentos.

Rezemos: “Jesus Mestre, cremos com viva fé que estais aqui presente, para indicar-nos o caminho que leva ao Pai. Iluminai nossa mente, movei nosso coração, para que esta meditação produza em nós frutos de vida. Amém.”

Leitura (Verdade)

A pedido dos discípulos Jesus explica a parábola do joio. Ao ler este relato do Evangelho quero estar atento aos elementos que Jesus coloca para explicar como o bem e o mal convivem no mundo e cabe a nós, seres dotados de liberdade, escolher entre um e outro.

“Evidentemente, o problema do joio, a existência do mal, preocupava os apóstolos e, por isso, pediram a Jesus uma explicação. Jesus instaurou o Reino de Deus dentro da história, e esta é feita por bons e maus. A vinda do Reino entra em luta contra o espírito do mal e conduz os justos à vitória final. A história é tensão contínua. A própria Igreja reconhece ser santa e pecadora. Cada um de nós carrega luzes e sombras. Viver significa escolher entre o bem e o mal. O diabo é o sabotador, que procura perturbar a vida dos discípulos. Apesar das tribulações e pecados, o mal não terá a última palavra. O joio será desmascarado e o trigo acolhido nos celeiros de Deus. Com temor e humildade, caminhamos na fé, confiados na graça do Pai.”

Meditação (Caminho)

O que o texto diz para mim hoje? Como acolho a realidade do joio e o trigo crescendo juntos? Como trabalho a tensão entre o bem e o mal em minha realidade? Como meus ouvidos entenderam esta parábola?

Oração (Vida)

O Senhor é nossa força, consolo e abrigo. A Ele entregamos nossa vida e este novo dia. A Ele confiamos as pessoas que amamos e todas aquelas com as quais partilharemos a vida neste dia.

“Queremos ser fiéis comunicadores da Palavra, Senhor de todas as nossas esperanças, Tu és o Vivente, aquele que venceu a morte, e mandaste teu Espírito para fazer novas todas as coisas. Tu guias os passos de todos os homens e de todas as mulheres que caminham nas veredas da história; e sustentas o empenho de todos aqueles que participam da obra criadora e renovadora do universo.

Nós te ofertamos, Senhor, as alegrias e os sucessos de todos os teus filhos, empenhados nos vários âmbitos da comunicação, te apresentamos as suas incansáveis buscas de ti, para poder anunciar com verdade, justiça, liberdade e amor. Guia Tu, Senhor, quem nos vários areópagos abre novos horizontes de esperança, de vida verdadeira, de solidariedade, de comunicação e de comunhão.

Nós olhamos com fé o novo mundo que nos chamas a construir com o nosso trabalho de comunicadores do teu Evangelho e te pedimos para dar asas ao nosso empenho, para podermos contribuir eficazmente para recompor o mundo em paz e unidade. E Tu, Deus da salvação, de amor e de esperança, envolve todos os homens e todas as mulheres que te procuram no teu terno abraço de Pai. Amém” (Agnes Quaglini).

Contemplação (Vida e Missão)

Qual novo olhar nasceu em você a partir da Palavra? Quais compromissos você deseja assumir em sua vida?

Bênção

– Que Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
– Que Ele nos mostre a Sua face e se compadeça de nós. Amém.
– Que volte para nós o Seu olhar e nos dê a paz. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !