Liturgia diária, Este é o herdeiro! - Mt 21,33-43

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Mt 21,33-43

Na parábola da vinha, os servos, que cumprem o seu dever, são os vitimados O filho, que devia ser respeitado, é agarrado, lançado fora da vinha e morto.

Façamos a oração do dia: Pai, transforma-me numa vinha fecunda onde encontres os frutos de amor, justiça e solidariedade tão esperados. Que eu jamais te decepcione, levando uma vida estéril.

27º Domingo do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 04 de outubro de 2020

PRIMEIRA LEITURA:  Is 5,1-7

Leitura do Livro do Profeta Isaías – 1Vou cantar para o meu amado o cântico da vinha de um amigo meu: Um amigo meu possuía uma vinha em fértil encosta. 2Cercou-a, limpou-a de pedras, plantou videiras escolhidas, edificou uma torre no meio e construiu um lagar; esperava que ela produzisse uvas boas, mas produziu uvas selvagens.

3Agora, habitantes de Jerusalém e cidadãos de Judá, julgai a minha situação e a de minha vinha. 4O que poderia eu ter feito a mais por minha vinha e não fiz? Eu contava com uvas de verdade, mas por que produziu ela uvas selvagens?

5Pois agora vou mostrar-vos o que farei com minha vinha: vou desmanchar a cerca, e ela será devastada; vou derrubar o muro, e

ela será pisoteada. 6Vou deixá-la inculta e selvagem: ela não será podada nem lavrada, espinhos e sarças tomarão conta dela; não deixarei as nuvens derramar a chuva sobre ela.

7Pois bem, a vinha do Senhor dos exércitos é a casa de Israel, e o povo de Judá, sua dileta plantação; eu esperava deles frutos de justiça — e eis injustiça; esperava obras de bondade — e eis a iniquidade.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 80(79)

— A vinha do Senhor é a casa de Israel.
— A vinha do Senhor é a casa de Israel.

— Arrancastes do Egito esta videira,/ e expulsastes as nações para plantá-la;/ até o mar se estenderam seus sarmentos,/ até o rio os seus rebentos se espalharam.

— Por que razão vós destruístes sua cerca,/ para que todos os passantes a vindimem,/ o javali da mata virgem a devaste,/ e os animais do descampado nela pastem?

— Voltai-vos para nós, Deus do universo!/ Olhai dos altos céus e observai./ Visitai a vossa vinha e protegei-a!

— Foi a vossa mão direita que a plantou;/ protegei-a, e ao rebento que firmastes!

— E nunca

mais vos deixaremos, Senhor Deus!/ Dai-nos vida, e louvaremos vosso nome!/ Convertei-nos, ó Senhor Deus do universo,/ e sobre nós iluminai a vossa face!/ Se voltardes para nós, seremos salvos!

SEGUNDA LEITURA:  Fl 4,6-9

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses – Irmãos: 6Não vos inquieteis com coisa alguma, mas apresentai as vossas necessidades a Deus, em orações e súplicas, acompanhadas de ação de graças. 7E a paz de Deus, que ultrapassa todo o entendimento, guardará os vossos corações e pensamentos em Cristo Jesus.

8Quanto ao mais, irmãos, ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, respeitável, justo, puro, amável, honroso, tudo o que é virtude ou de qualquer modo mereça louvor.

9Praticai o que aprendestes e recebestes de mim, ou que de mim vistes e ouvistes. Assim, o Deus da paz estará convosco.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

EVANGELHO:  Mt 21,33-43

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
– Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo,

Jesus disse aos sumos sacerdotes e aos anciãos do povo: 33“Escutai esta outra parábola: Certo proprietário plantou uma vinha, pôs uma cerca em volta, fez nela um lagar para esmagar as uvas, e construiu uma torre de guarda. Depois, arrendou-a a vinhateiros, e viajou para o estrangeiro.

34Quando chegou o tempo da colheita, o proprietário mandou seus empregados aos vinhateiros para receber seus frutos. 35Os vinhateiros, porém, agarraram os empregados, espancaram a um, mataram a outro, e ao terceiro apedrejaram.
36O proprietário mandou de novo outros empregados, em maior número do que os primeiros. Mas eles os trataram da mesma forma.

37Finalmente, o proprietário enviou-lhes o seu filho, pensando: ‘Ao meu filho eles vão respeitar’.
38Os vinhateiros, porém, ao verem o filho, disseram entre si: ‘Este é o herdeiro. Vinde, vamos matá-lo e tomar posse da sua herança!’ 39Então agarraram o filho, jogaram-no para fora da vinha e o mataram.
40Pois bem, quando o dono da vinha voltar, o que fará com esses vinhateiros?”

41Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo responderam: “Com certeza mandará matar de modo violento esses perversos e arrendará a vinha a outros vinhateiros, que lhe entregarão os frutos no tempo certo”.

42Então Jesus lhes disse: “Vós nunca lestes nas Escrituras: ‘A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular; isto foi feito pelo Senhor e é maravilhoso aos nossos olhos?’

43Por isso, eu vos digo: o Reino de Deus vos será tirado e será entregue a um povo que produzirá frutos”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Mês de outubro é mês das missões. No terceiro domingo celebra-se o Dia Mundial das Missões e da Obra Pontifícia da Infância Missionária, com uma coleta mundial para as Missões. O Documento de Aparecida, que é o texto conclusivo da Quinta Conferência do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, usa ao menos 124 vezes o vocábulo “missionários” para caracterizar os discípulos de Jesus.

Somos todos discípulos missionários, discípulos porque somos alunos de um único Mestre, Jesus; missionários porque queremos sair pelo mundo afora anunciando que o Reino está próximo, contando a todas as pessoas quem é Jesus, como é bom conhecê-lo e o que temos aprendido com ele.

Ao falar dos “Nossos povos e a Cultura”, o Documento de Aparecida diz que “ser discípulos e missionários significa assumir a atitude de compaixão e cuidado do Pai, que se manifesta na ação libertadora de Jesus”. Isto pode ser traduzido numa atenção cordial para com todas as pessoas na situação em que se encontram.

Na parábola da vinha, os servos, que cumprem o seu dever, são os vitimados. São espancados, são mortos, são apedrejados. O filho, que devia ser respeitado, é agarrado, lançado fora da vinha e morto. Todos eles são vítimas do quê? Da maldade, da ganância humana, da violência que corrompe as relações.

Os agricultores deviam entregar a colheita e não o fizeram. Ao contrário, mataram o herdeiro para ficar com a herança. O que fará o proprietário? Dará triste fim aos criminosos, isto é, “ele destruirá os malvados com maldade”, está escrito no original, e arrendará a vinha a outros que lhe entregarão os frutos no tempo certo. O discípulo missionário tem diante de si um mundo de desafios. Foi a este mundo que Jesus veio, não, porém, para condená-lo, mas para matar em si mesmo o pecado.

A parábola contada no Evangelho conclui dizendo que “o Reino de Deus vos será tirado e entregue a um povo que produza fruto”. Como muitas parábolas, ela contém uma crítica a quem em Israel não produz frutos. Não estão sendo produzidos os frutos que Deus espera de quem recebeu a revelação do sentido da vida. A crítica continua valendo, assim como a ameaça de procurar quem produza frutos. Aí está o trabalho missionário: multiplicar pessoas e povos que produzam no mundo os frutos que Deus espera.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Neste 27º domingo do Tempo Comum de nossa liturgia, peçamos que o Espírito Santo abra o nosso coração e nos torne sensíveis para reconhecermos o Senhor e acolhermos a sua Palavra.

Hoje fazemos memória de São Francisco de Assis. O Santo da paz, da alegria e do respeito à natureza. Um discípulo de Jesus, corajoso e autêntico, que não teve medo de assumir o radicalismo de sua proposta. Rezemos: “Ó divino Espírito, ensina-me tudo quanto Jesus ensinou. Dá-me inteligência para entender; memória para lembrar; vontade dócil para praticar; coração generoso para corresponder aos teus convites. Amém.”

Leitura (Verdade)

Jesus é o enviado do Pai. Mais uma vez, estamos diante do Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo. Sabemos que, para compreender bem o que Ele nos diz, é preciso muita atenção.

Faça uma leitura atenta e identifique os verbos, as ações que mais lhe chamaram atenção; depois, leia o texto novamente. O que ele diz? Há algum personagem? Ele o faz lembrar-se de algum outro texto?

“Esta parábola é uma síntese da conturbada história de Deus com o povo de Israel. A imagem da vinha para significar a herança de Deus é comum no Antigo Testamento. Deus escolhe um povo e o cerca de ternura infinita, como a águia cuida dos seus filhotes. Mas este povo, de cabeça-dura, quis seguir outros caminhos. Rejeitaram os profetas e o próprio Jesus, Filho de Deus.

Eles se apropriaram da vinha, utilizando seus frutos em proveito próprio. Diante disso é escolhida nova pedra angular, e o Reino é cedido a outros que apresentarão os desejados frutos. Esta parábola assume dimensão maior. Ela se aplica a cada um de nós. Quem muito recebeu, muito deverá produzir. Somos operários, parceiros de Deus, nesta obra.” 

Meditação (Caminho)

A meditação atualiza o sentido do texto até ficar claro o que Deus está nos pedindo. Quais frutos eu tenho para apresentar ao Senhor de minha vida? Vivo como se nada tivesse consequência ou vigio meus pensamentos e atitudes para que, com a graça de Deus, produzam frutos? Ao meu redor o bem cresce porque tenho atitude positiva diante dos acontecimentos cotidianos?

Oração (Vida)

Este é o momento de dar a sua resposta de amor e adesão a Deus. Sintetize o que viveu com a Palavra e apresente ao Senhor. Sua resposta a Deus pode ser de louvor ou de ação de graças, de súplica ou de perdão. O importante é dirigir a Ele a sua oração pessoal, apresentando-lhe também as realidades que o(a) cercam.

Pai misericordioso, nós vos pedimos pelo Brasil!

Ajudai-nos a construir um país justo e fraterno. Que todos estejamos atentos às necessidades das pessoas mais fragilizadas e indefesas! Que o diálogo e o respeito vençam o ódio e os conflitos! Que as barreiras sejam superadas por meio do encontro e da reconciliação! Vosso filho Jesus está no meio de nós, trazendo-nos esperança e força para caminhar. Que sua Palavra seja fonte de comunhão fraterna e de paz, em nossas comunidades, nas famílias e nas ruas. Amém

Contemplação (Vida e Missão)

A Palavra se fez vida em sua vida. Observe o que você experimenta neste tempo em que está com Deus.
A contemplação é o seu ponto de chegada, a última parte da leitura orante antes de sair em missão para vivê-la. Ao longo do dia, volte ao encontro com Deus. “Senhor, recebemos de vossa paternal bondade a missão de construir pontes entre irmãos: a ponte do diálogo para facilitar a comunicação de coração para coração, a ponte da amizade para nos sentirmos irmãos na caminhada, nos ajudando mutuamente em todos os momentos. Que eu seja, neste dia, e em todos os dias, um construtor de pontes para unir pessoas e permitir que vosso amor circule no coração de todos.”

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui