Oração diária, Os dois homens em oração - Lc 18,9-14

3ª Semana da Quaresma – Ano Litúrgico A

21 de março de 2020

Deseja ler a liturgia diária do dia 20 de março Clique aqui

ORAÇÃO DO DIA

Pai, faze-me consciente de minha condição de pecador, livrando-me da soberba que me dá a falsa ilusão de ser superior a meu próximo e mais digno de me dirigir a ti.

PRIMEIRA LEITURA: Os 6,1-6

Leitura do Livro da Profecia de Oséias

1“Vinde, voltemos para o Senhor, ele nos feriu e há de tratar-nos, ele nos machucou e há de curar-nos. 2Em dois dias, nos dará vida, e, ao terceiro dia, há de restaurar-nos, e viveremos em sua presença. 3É preciso saber segui-lo para reconhecer o Senhor. Certa como a aurora é a sua vinda, ele virá até nós como as primeiras chuvas, como as chuvas tardias que regam o solo”.
4Como vou tratar-te, Efraim? Como vou tratar-te, Judá? O vosso amor é como nuvem pela manhã, como orvalho que cedo se desfaz. 5Eu os desbastei por meio dos profetas, arrasei-os com as palavras de minha boca, mas, como luz, expandem-se meus juízos; 6quero amor, e não sacrifícios, conhecimento de Deus, mais do que holocaustos.

  • Palavra do Senhor.
    – Graças a Deus.

SALMO 51(50)

         — Eu quis misericórdia e não o sacrifício!
— Eu quis misericórdia e não o sacrifício!

— Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!

— Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, e, se oferto um holocausto, o rejeitais. Meu sacrifício é minha alma penitente, não desprezeis um coração arrependido!

— Sede benigno com Sião, por vossa graça, reconstruí Jerusalém e os seus muros! E aceitareis o verdadeiro sacrifício, os holocaustos e oblações em vosso altar!

EVANGELHO: Lc 18,9-14

– O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Lucas.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 9Jesus contou esta parábola para alguns que confiavam na sua própria justiça e desprezavam os outros: 10“Dois homens subiram ao Templo para rezar: um era fariseu, o outro cobrador de impostos. 11O fariseu, de pé, rezava assim em seu íntimo: ‘Ó Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens, ladrões, desonestos, adúlteros, nem como este cobrador de impostos. 12Eu jejuo duas vezes por semana, e dou o dízimo de toda a minha renda’.
13O cobrador de impostos, porém, ficou à distância, e nem se atrevia a levantar os olhos para o céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, tem piedade de mim que sou pecador!’
14Eu vos digo: este último voltou para casa justificado, o outro não. Pois quem se eleva será humilhado, e quem se humilha será elevado”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Disse uma vez um teólogo que os torturadores nos precederão no Reino dos Céus. Ele comentava o dito de Jesus aos chefes dos sacerdotes e aos anciãos do povo: “Os publicanos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus”. Os pecadores creram em João Batista. No entanto, as autoridades do Templo, mesmo vendo a conversão dos pecadores, continuaram rejeitando a pregação de João. Jesus sabe que nossas ações podem ser resultado de um sistema social que não depende apenas de nossa vontade, embora seja possível resistir. Há ocasiões em que a desobediência é uma virtude. Você sabe o que é prostituição, mas conhece toda a história da prostituta? O publicano mexe com dinheiro, e dinheiro traz bem-estar e confusão. Nada, porém, justifica o pecado que é “ratificar um sistema de contravalores e agir em conformidade com ele”, ensina outro teólogo. “Só quem é verdadeiramente responsável pelas suas decisões pode ser considerado culpado. Quem faz o mal só é culpado se for livre para fazer o bem.” O publicano decidiu pelo bem. O fariseu ficou como estava.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
A liturgia da Palavra nos apresenta hoje a parábola dos dois homens em oração, um fariseu e um publicano. É considerada uma das parábolas centrais do Novo Testamento, uma vez que descreve a situação do ser humano com Deus e de Deus com o ser humano. Na oração, devemos deixar a Deus toda a iniciativa, permitir que Ele nos conduza por seus caminhos, por isso é importante colocar-se em situação de escuta humilde.
Oro: Dá-me um coração humilde, um coração reto para que eu possa ser fiel aos teus olhos, Senhor. Dá-me um coração humilde para que eu possa ser profeta e viver sempre no teu amor. Sim, um coração semelhante ao teu, manso e humilde.

Leitura (Verdade)
Leia silenciosamente o Evangelho de hoje e obeserve os personagens. Onde se encontram? Como se apresentam a Deus?
“Os personagens desta parábola são conhecidos e representam práticas, percepções e atitudes que estão de acordo, ou não, com o reinado de Deus. O fariseu, conhecido por distanciar-se dos outros e pela sua autossuficiência, utiliza-se do Templo para mostrar sua condição social e sua religiosidade. O publicano, cobrador de impostos, fazia parte da legião dos fora da lei. A oração do fariseu tinha como enfoque suas pretensas virtudes, enquanto o publicano aproxima a santidade de Deus à própria indignidade. O fariseu estava de pé, em lugar visível, enquanto o publicano, mantendo-se à distância, admitia sua condição real: pecador. Deus é maior que o seu pecado e o publicano sai justificado, o que não acontece com o fariseu.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
Toda a oração pede uma postura muito simples: colocar-se conscientemente na presença de Deus. O que o este Evangelho diz para você? Que aspectos do mistério divino esta passagem bíblica possibilita conhecer? Qual palavra encontrou sintonia com a realidade que você está vivendo?

Oração (Vida)
Deus não espera o melhor de nós, espera que nos apresentemos de coração sincero. Faça sua oração apresentando tudo ao Senhor. Tudo o que diz respeito a você e as realidades que o(a) cercam.

Contemplação (Vida e Missão)
Após esta meditação orante que apelos o Senhor deixa em seu coração? O que você quer praticar, mais concretamente, neste dia?

Bênção
Benção especial da Quaresma

  • Deus Pai de misericórdia, conceda a todos, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno a casa. Amém.
  • O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie nesta jornada quaresmal a uma verdadeira conversão. Amém.
  • O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. Amém.
    Ir. Carmen Maria Pulga

[apss_share]