Oração diária, Maria unge os pés de Jesus - Jo 12,1-11

A liturgia: Maria, a irmã de Marta, lavou os pés de Jesus com perfume. Mostrou amor pelo Senhor e comunhão com sua paixão.

Façamos a oração do dia: Pai, tira de mim toda malícia que me impede de compreender, em profundidade, os gestos de Jesus, o qual se fez pobre entre os pobres, e morreu como um deles.

Semana Santa  – Ano Litúrgico C

Liturgia do dia 11 de abril de 2022

PRIMEIRA LEITURA:  Is 42,1-7

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

1“Eis o meu servo — eu o recebo; eis o meu eleito — nele se compraz minh’alma; pus meu espírito sobre ele, ele promoverá o julgamento das nações. 2Ele não clama nem levanta a voz, nem se faz ouvir pelas ruas.

3Não quebra uma cana rachada nem apaga um pavio que ainda fumega; mas proverá o julgamento para obter a verdade. 4Não esmorecerá nem se deixará abater, enquanto não estabelecer a justiça na terra; os países distantes esperam seus ensinamentos”.

5Isto diz o Senhor Deus, que criou o céu e o estendeu, firmou a terra e tudo que dela germina, que dá a respiração aos seus habitantes e o sopro da vida ao que nela se move: 6“Eu, o Senhor, te chamei para a justiça e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí como o centro de aliança do povo, luz das nações, 7para

abrires os olhos dos cegos, tirar os cativos da prisão, livrar do cárcere os que vivem nas trevas.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

SALMO 27(26)

— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu temerei?

— Quando avançam os malvados contra mim, querendo devorar-me, são eles, inimigos e opressores, que tropeçam e sucumbem.

— Se contra mim um exército se armar, não temerá meu coração; se contra mim uma batalha estourar, mesmo assim confiarei.

— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor!

EVANGELHO:  Jo 12,1-11

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

1Seis dias antes da Páscoa, Jesus foi a Betânia, onde morava Lázaro, que ele havia ressuscitado dos mortos. 2Ali

ofereceram a Jesus um jantar; Marta servia e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. 3Maria, tomando quase meio litro de perfume de nardo puro e muito caro, ungiu os pés de Jesus e enxugou-os com seus cabelos. A casa inteira ficou cheia do perfume do bálsamo.

4Então, falou Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de entregar: 5“Por que não se vendeu este perfume por trezentas moedas de prata, para dá-las aos pobres?” 6Judas falou assim, não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era ladrão; ele tomava conta da bolsa comum e roubava o que se depositava nela.

7Jesus, porém, disse: “Deixa-a; ela fez isto em vista do dia da minha sepultura. 8Pobres, sempre os tereis convosco, enquanto a mim, nem sempre me tereis”.

9Muitos judeus, tendo sabido que Jesus estava em Betânia, foram para lá, não só por causa de Jesus, mas também para verem Lázaro, que Jesus ressuscitara dos mortos. 10Então,

os sumos sacerdotes decidiram matar também Lázaro, 11porque por causa dele, muitos deixavam os judeus e acreditavam em Jesus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

A cena da unção é narrada pelos quatro evangelhos (Mc 14,3-9; Mt 26,6-13 e Lc 7,36-50). Mateus está muito próximo de Marcos, mas Lucas e João se afastam. É o início da semana definitiva. Assim como na primeira semana (Jo 2,1-11), também nessa segunda semana há a unção que lembra bodas (Ct 4,1ss). Seis dias antes (seis é número da imperfeição) aponta para uma nova realidade que se completará só depois da paixão, morte e ressurreição.

No gesto de ungir os pés (cf. Ct 1,3.12-13; 4,14; Sl 133), está prefigurado o reconhecimento do messianismo de Jesus, porém, um messianismo que enfrenta a morte, pois, quando se queria exaltar o messias, se ungia a cabeça. Ungir os pés é rito fúnebre. Segundo a cena, Jesus é o messias, mas não o glorioso; antes, aquele que vai à sepultura. Ainda se pode destacar o papel dos discípulos: Judas, o interesseiro e ladrão; Lázaro, Marta e Maria, os servidores que, assim como o Mestre, irão enfrentar a perseguição (queriam matar Lázaro).

Frei Bruno Godofredo Glaab, ‘A Bíblia dia a dia 2022’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Agora eu me imagino aos pés de Jesus como discípulo(a), ouvindo seus ensinamentos. Escolho um lugar, no meio desta cena, de onde quero escutar o Mestre. Acalmo todo meu ser e foco-me no Evangelho que a liturgia oferece hoje. Assim estou em comunhão com toda a comunidade cristã acolhendo a semente da Palavra. Quero que em mim ela produza frutos, muitos frutos, por isso abro meu coração e ouvidos.
Oro ou canto: Cada vez que eu venho, para te falar, na verdade eu venho para te escutar. Fala-me da Vida, preciso te escutar! Fala da Verdade, que vai me libertar! .

Leitura (Verdade)

Releio o texto e escuto o que ele me diz: o que cada personagem procura? O que a multidão busca? Por que muitos começaram a crer em Jesus? O que Maria nos ensina com este gesto?

“Esta segunda-feira da Semana Santa nos apresenta dois modelos de discípulos, na semana da paixão: Maria e Judas. Maria, a irmã de Marta, lavou os pés de Jesus com perfume. Mostrou amor pelo Senhor e comunhão com sua paixão. Era como se o estivesse preparando para o sepultamento. Judas Iscariotes, um dos doze apóstolos, ficou irritado com o gesto de Maria. Reclamou do desperdício, cobrando a ajuda aos pobres, camuflando os próprios interesses. Maria demonstrou união para com Jesus em seu sofrimento. Judas demonstrou distância de Jesus e interesse financeiro na sua paixão (queria tirar proveito). Nesta Semana Santa, pode-se ser Maria ou Judas: fazer comunhão com Jesus ou querer se aproveitar dele.”

Meditação (Caminho)

O gesto de Maria significa a total entrega de sua vida. Como é meu testemunho cristão? Tenho coragem de manifestar meu amor a Jesus com gestos públicos? Como aproveito as oportunidades de fazer o bem que a comunidade e a sociedade me oferecem? Onde busco a sabedoria que dá sentido à vida?

Oração (Vida)

Este momento deixo meu coração falar com Deus. O que quero lhe dizer?
Rezo como missionário(a) pelas necessidades de meu povo. Falo com Deus das fragilidades humanas (lembro as classes menos favorecidas, as que exercem responsabilidade com o povo) e peço a graça de nunca me envergonhar de dar meu testemunho cristão.

Contemplação (Vida e Missão)

Sintetize em poucas palavras o apelo que você sentiu em seu coração, para colocá-lo em prática durante o dia. O que você se propõe viver?

Bênção

Benção especial da Quaresma
– Deus Pai de misericórdia, conceda a todos, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno a casa. Amém.
– O Senhor Jesus Cristo, modelo de oração e de vida, nos guie nesta jornada quaresmal a uma verdadeira conversão. Amém.
– O Espírito de sabedoria e fortaleza nos sustente na luta contra o mal, para podermos com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. Amém.
– Abençoe-nos, Deus misericordioso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

AJUDE A MANTER O SITE NO AR !

Nosso site tem uma divida mensal e a cada dia está mais difícil manter o site no ar. Doe qualquer valor e você ira muito ajudar na manutenção e permanência do site no ar ! O seu gesto de amor ajudara muitos catequistas que visitam nosso site

FAÇA UMA DOAÇÃO DE QUALQUER VALOR

PIX CHAVE CPF: 16800472808
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

ou

PIX CHAVE EMAIL: [email protected]
RESPONSAVEL: Anderson Roberto Fuzatto

Deus te abençoe !