Oração diária Olha! Tua mãe e teus irmãos estão lá fora

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho Mt 12,46-50: Nos ensina que a Mãe e os irmãos de Jesus são todos aqueles que fazem a vontade de Deus. Façamos a oração do dia: Pai, reforça os laços que me ligam aos meus irmãos e irmãs de fé, de forma a testemunhar que formamos uma grande família, cujo pai és tu.

16ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

21 de julho de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Mq 7,14-15.18-20

Leitura da Profecia de Miquéias – 14Apascenta o teu povo com o cajado da autoridade, o rebanho de tua propriedade, os habitantes dispersos pela mata e pelos campos cultivados; que eles desfrutem a terra de Basã e Galaad, como nos velhos tempos. 15E, como foi nos dias em que nos fizeste sair do Egito, faze-nos ver novos prodígios.
18Qual Deus existe, como tu, que apagas a iniquidade e esqueces o pecado daqueles que são resto de tua propriedade? Ele não guarda rancor para sempre, o que ama é a misericórdia. 19Voltará a compadecer-se de nós, esquecerá nossas iniquidades e lançará ao fundo do mar todos os nossos pecados. 20Tu manterás fidelidade a Jacó e terás compaixão de Abraão, como juraste a nossos pais, desde tempos remotos. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 84

          — Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade.
— Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade.

— Favorecestes, ó Senhor, a vossa terra, libertastes os cativos de Jacó. Perdoastes o pecado ao vosso povo, encobristes toda a falta cometida; retirastes a ameaça que fizestes, acalmastes o furor de vossa ira.

— Renovai-nos, nosso Deus e Salvador, esquecei a vossa mágoa contra nós! Ficareis eternamente irritado? Guardareis a vossa ira pelos séculos?

— Não vireis restituir a nossa vida, para que em vós se rejubile o vosso povo? Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, concedei-nos também vossa salvação!

EVANGELHO: Mt 12,46-50

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 46enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. 47Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”.
48Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. 50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Dizemos que a família é o núcleo fundamental da sociedade, e os católicos a chamam de Igreja doméstica. A família é o nosso suporte afetivo. Os laços de sangue nos estreitam e nos aproximam; as relações de parentesco criam vínculos que, se bem administrados, são fonte de ânimo e alegria. A família é importante em nossa vida, todos sabemos; daí a necessidade de que ela seja bem constituída. Nossas relações, porém, não se esgotam no nível interno dos familiares. Elas se abrem e se expandem pelo mundo afora. Jesus mesmo perguntou: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?”, não para rejeitar os que tinham a mesma origem de sangue, mas para mostrar que a família pode se ampliar em muitas direções. Pode-se ampliar com membros que a ela se agregam e pode-se ampliar em novos laços relacionais, sejam civis, sejam religiosos. Quem faz parte da família de Jesus? Todos aqueles que fazem a vontade do Pai do Céu. Quem faz parte da minha família? Todos os irmãos e irmãs que professam a mesma fé, aqueles que participamos juntos da Eucaristia dominical, os que somos da mesma paróquia, que é comunidade de comunidades. Os seguidores de Jesus têm as mesmas características: é seu propósito realizar em tudo a vontade de Deus Pai, como fez Maria, a Mãe de Jesus.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Neste novo dia, o Evangelho nos convida a refletir sobre a relação familiar que é estabelecida entre Jesus e aqueles que querem ver Jesus e acolhem sua Palavra.

Para bem acolhermos os seus ensinamentos, peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)

O que diz o texto? Leia-o atentamente. O que Jesus comunica aos seus discípulos e a nós? Quais personagens estão presentes na narrativa? Quais palavras mais chamaram sua atenção durante a leitura? Quais expressões se repetem? Qual é o ensinamento de Jesus? Quem são considerados os irmãos e a mãe de Jesus?

“Na cultura judaica, o clã tinha influência decisiva nos membros da família. O filho mais velho tinha a responsabilidade de deixar herdeiros e, assim, perpetuar o nome da família. Jesus, já em idade adulta, demonstrava não estar preocupado com isso. Diante do fato, foi organizada uma comitiva familiar para chamá-lo à razão. O termo “irmãos” tem aqui um sentido amplo e envolve primos, vizinho, colegas. Jesus aproveita a ocasião, diante dos discípulos, e anuncia uma nova família, que nasce da Palavra. A atitude não é desrespeitosa à sua mãe, porque ela era seguidora da Palavra e sempre estivera disposta a seguir a Vontade do alto. Assim sendo, ela pertencia à nova família que surgia, não caracterizada pelo sangue, mas pela fé.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)

Quando Jesus começou a sua missão, convocou homens e mulheres para fazer parte de uma nova família, não mais ligada por laços de parentesco. Nela, o que importava era ‘ouvir a palavra e colocá-la em prática’, ser discípulo de Jesus e colaborar para difundir o Evangelho. A sua família toma a decisão de ir buscá-lo para levá-lo para casa, pois pensavam que ele estivesse ‘fora de si’ (Mc 3,20-21). Observamos que o termo irmão, na linguagem bíblica, abrange os parentes.

Eu estou próximo de Jesus, ouço sua palavra, seus ensinamentos, contemplo o que ele faz em favor da multidão? É preciso se aproximar, entrar no ‘círculo’ de Jesus, se aproximar e se deixar envolver por sua palavra, para poder fazer a experiência de família de Jesus.

Oração (Vida)

“Jesus, divino Mestre, nós vos adoramos, Filho muito amado do Pai, caminho único para chegarmos a Ele. Nós vos louvamos e agradecemos, porque sois o exemplo que devemos seguir. Com simplicidade queremos aprender de Vós o modo de ver, julgar e agir. Queremos ser atraídos por Vós, para que, caminhando nas vossas pegadas, possamos viver dia a dia a liberdade dos filhos de Deus e buscar em tudo a vontade do Pai. Aumentai nossa esperança, impulsionando plenamente o nosso ser e o nosso agir. Ajudai-nos a retratar em nossa vida a vossa imagem, para que assim vos possamos possuir eternamente no céu. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

Qual é a aplicação da Palavra em sua vida? O que você se propõe a viver? Como pretende atingir esse propósito?

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui

[apss_share]