Oração diária A compaixão pelas multidões

14ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

07 de julho de 2020

ORAÇÃO DO DIA

Pai, faze-me compassivo diante do sofrimento de tantos irmãos e irmãs, movendo-me a ser, efetivamente, solidário com eles.

PRIMEIRA LEITURA: Os 8,4-7.11-13

Leitura da Profecia de Oséias – Assim fala o Senhor: 4Eles constituíram reis sem minha vontade; constituíram príncipes sem meu conhecimento; sua prata e seu ouro serviram para fazer ídolos e para sua perdição.
5Teu bezerro, ó Samaria, foi jogado ao chão; minha cólera inflamou-se contra eles. Até quando ficarão sem purificar-se? 6Esse bezerro provém de Israel; um artesão fabricou-o, isso não é um deus; será feito em pedaços esse bezerro da Samaria. 7Semeiam ventos, colherão tempestades; se não há espiga, o grão não dará farinha; e, mesmo que dê, estranhos a comerão.
11Efraim ergueu muitos altares em expiação do pecado, mas seus altares resultaram-lhe em pecado. 12Eu lhes deixei, por escrito, grande número de preceitos, mas estes foram considerados coisa que não lhes toca. 13Gostam de oferecer sacrifícios, imolam carnes e comem; mas o Senhor não os recebe. Antes, o Senhor lembra seus pecados e castiga suas culpas: eles deverão voltar para o Egito. – Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 113

      — Confia Israel no Senhor.
— Confia Israel no Senhor.

— É nos céus que está o nosso Deus, ele faz tudo aquilo que quer. São os deuses pagãos ouro e prata, todos eles são obras humanas.

— Têm boca e não podem falar, têm olhos e não podem ver; têm nariz e não podem cheirar, têm ouvidos, e não podem ouvir.

— Têm mãos e não podem pegar, têm pés e não podem andar; Como eles serão seus autores, que os fabricam e neles confiam.

— Confia, Israel, no Senhor. Ele é teu auxílio e escudo! Confia, Aarão, no Senhor. Ele é teu auxílio e escudo!

EVANGELHO: Mt 9,32-38

          – O Senhor esteja convosco.
          – Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
          – Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 32apresentaram a Jesus um homem mudo, que estava possuído pelo demônio. 33Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. As multidões ficaram admiradas e diziam: “Nunca se viu coisa igual em Israel”. 34Os fariseus, porém, diziam: “É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios”.
35Jesus percorria todas as cidades e povoados, ensinando em suas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando todo o tipo de doença e enfermidade. 36Vendo Jesus as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas, como ovelhas que não têm pastor. Então disse a seus discípulos: 37“A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. 38Pedi pois ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita!”

  • Palavra da Salvação
    – Glória a vós Senhor.

[apss_share]

Comentário do Evangelho

Quando não quero aceitar a realidade, procuro palavras e jogo com elas. Escondo-me atrás de discursos ideológicos para não ver o que de bom está acontecendo na vida de alguém. Um homem mudo começou a falar, um paralítico começou a andar, um cego começou a enxergar, um surdo começou a ouvir. Eu, porém, não vejo e não ouço, não ando até a pessoa beneficiada e não falo com ela, porque quem curou o mudo não é do meu partido, nem da minha igreja, é comunista, é capitalista, é socialista ou integrista. Muitos “istas” me impedem de ver o homem da margem integrado no centro. Dizia o Cardeal Martini que “as coisas importam mais do que as palavras. Não vale a pena levantar uma questão de palavras quando se trata de defender e de promover valores essenciais para a humanidade”. A cura do possesso mudo não trouxe nenhuma alegria aos fariseus, que preferiram não ver o fato e jogar com as palavras, dizendo que Jesus agiu “pelo chefe dos demônios”. O demônio expulsou o demônio e o homem foi curado! Aleluia!

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas

LEITURA ORANTE

Oração Inicial
Iniciemos a nossa oração com a Palavra, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Peçamos ao Senhor Jesus Cristo que nos dê um coração simples para compreender a riqueza de ensinamentos escondida em sua Palavra. “Envia teu Espírito Santo, Senhor, para que não tenhamos medo de escutar tua Palavra e vivê-la conforme a tua vontade. Que a Palavra transforme o nosso coração, por meio da fé e confiança que depositamos em ti. Amém.”

Leitura (Verdade)
Faça a leitura do Evangelho pausadamente, quantas vezes julgar necessário, e destaque os verbos e os personagens que mais lhe chamaram atenção, repetindo-os em voz alta. Depois, atente-se à reação do povo diante da cura do possesso, para melhor compreender o texto, e observe o modo como Jesus vê a multidão. Quem é Jesus segundo o texto? O que o Evangelho de hoje nos apresenta?

“Há um contraste enorme entre a abundância da colheita e a escassez dos trabalhadores. Isto se apresenta no Evangelho e no dia de hoje. Jesus tem compaixão do povo que busca a salvação do corpo e da alma. O povo cristão tem o dever de pedir mais trabalhadores. A pastoral vocacional não é uma das atividades da Igreja, mas faz parte de sua própria essência. E as vocações para a vida religiosa e sacerdotal, e mesmo para os serviços não ordenados, surgem das famílias cristãs. Os milagres de Jesus têm como objetivo expulsar os espíritos maus e curar as doenças. O exorcismo, em sua simbologia, restabelece a vida social do indivíduo e representa a vitória sobre os elementos externos que impossibilitam sua plena comunicação.” (Viver a Palavra – 2020. Frei Aldo Colombo – Paulinas Editora).

Meditação (Caminho)
As multidões ficaram admiradas e diziam: “Nunca se viu coisa igual em Israel”. Os fariseus, porém, diziam: “É pelo chefe dos demônios que ele expulsa os demônios”. O que esta ação de Jesus diz para mim? Leia o Evangelho novamente, deixe-se tocar pela Palavra de Jesus e procure entender o que é misericórdia para Jesus…
Qual seria minha atitude se estivesse no meio daquela multidão? E diante da misericórdia de Deus, que se manifesta nos acontecimentos atuais, quais são meus sentimentos e atitudes?

Oração (Vida)
O que o texto o(a) leva a dizer a Deus? A oração é o momento de encontro com o Deus de amor e misericórdia. Coloque-se na presença do Senhor sem medo e faça a sua oração, entregando-lhe tudo que você é e tem. Se desejar, reze também um Salmo ou a oração do Pai-nosso.

Contemplação (Vida e Missão)
Qual novo olhar nasceu em você, a partir da Palavra? “A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para sua colheita!” O Senhor conta com o empenho dos cristãos no anúncio do Evangelho e no comprometimento com seu reino. O que o Senhor o(a) convida a viver neste dia?

Bênção
Abençoe-nos o Deus da vida, do amor, da justiça e da paz. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. Permaneçamos unidos a Jesus Cristo nosso Caminho, nossa Verdade e nossa Vida.

Ir. Carmen Maria Pulga

Confira a Homilia dominical.Clique aqui

[apss_share]