Oração diária, Explica-nos a parábola do joio! - Mt 13,36-43

Na liturgia diária de hoje lemos o Evangelho: Mt 13,36-43

Jesus explica a parábola do joio aos discípulos e diz que a boa semente são os que pertencem ao Reino, mas o joio são os que pertencem ao Maligno  Façamos a oração do dia: Pai, que as pressões dos filhos do Maligno jamais sejam suficientemente fortes para me levar a renunciar à minha condição de filho do Reino. Quero estar sempre a teu serviço.

17ª Semana do Tempo Comum – Ano Litúrgico A

Liturgia do dia 28 de julho de 2020

PRIMEIRA LEITURA: Jr 14,17-22

Leitura do Livro do Profeta Jeremias – 17“Derramem lágrimas meus olhos, noite e dia, sem parar, porque um grande desastre feriu a cidade, a jovem filha de meu povo, um golpe terrível e violento.

18Se eu sair ao campo, vejo cadáveres abatidos à espada; se entrar na cidade, deparo com gente consumida de fome; até os profetas e sacerdotes andam à toa pelo país”. 19Acaso terás rejeitado Judá inteiramente, ou te desgostaste deveras de Sião? Por que, então, nos feriste tanto, que não há meio de nos curarmos? Esperávamos a paz, e não veio a felicidade; contávamos com o tempo de cura, e não nos restou senão consternação.

20Reconhecemos, Senhor, a nossa impiedade, os pecados de nossos pais, porque todos pecamos contra ti. 21Mas, por teu nome, não nos faças sofrer a vergonha suprema de levar a desonra ao trono de tua glória; lembra-te, não quebres a tua aliança conosco. 22Acaso existem entre os ídolos dos povos os que podem fazer chover? Acaso podem os céus mandar-nos as águas? Não és tu o Senhor, nosso Deus, que estamos esperando? Tu realizas todas essas coisas.

– Palavra do Senhor.
– Graças a Deus.

SALMO 78

          — Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos!
— Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos!

— Não lembreis as nossas culpas do passado, mas venha logo sobre nós vossa bondade, pois estamos humilhados em extremo.

— Ajudai-nos, nosso Deus e Salvador! Por vosso nome e vossa glória, libertai-nos! Por vosso nome, perdoai nossos pecados!

— Até vós chegue o gemido dos cativos: libertai com vosso braço poderoso os que foram condenados a morrer! Quanto a nós, vosso rebanho e vosso povo, celebraremos vosso nome para sempre, de geração em geração vos louvaremos.

EVANGELHO: Mt 13,36-43

– O Senhor esteja convosco.
– Ele está no meio de nós.
– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo São Mateus.
– Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 36Jesus deixou as multidões e foi para casa. Seus discípulos aproximaram-se dele e disseram: “Explica-nos a parábola do joio!” 37Jesus respondeu: “Aquele que semeia a boa semente é o Filho do Homem. 38O campo é o mundo. A boa semente são os que pertencem ao Reino. O joio são os que pertencem ao Maligno. 

39O inimigo que semeou o joio é o diabo. A colheita é o fim dos tempos. Os ceifadores são os anjos. 40Como o joio é recolhido e queimado ao fogo, assim também acontecerá no fim dos tempos: 41o Filho do Homem enviará os seus anjos e eles retirarão do seu Reino todos os que fazem outros pecar e os que praticam o mal; 42e depois os lançarão na fornalha de fogo. Ali haverá choro e ranger de dentes. 43Então os justos brilharão como o sol no Reino de seu Pai. Quem tem ouvidos, ouça”.

– Palavra da Salvação
– Glória a vós Senhor.

COMENTÁRIO DO EVANGELHO

Temos hoje a explicação da parábola da semente ruim, chamada joio, que alguém lançou num campo semeado de trigo, e de mais duas parábolas, a do tesouro e a da pérola. Jesus explica a parábola do joio dizendo que ele é o semeador, o campo é o mundo, e a semente boa são os que pertencem ao Reino. Normalmente a semente é a Palavra de Deus.

Aqui são os que acolheram a Palavra e pertencem ao Reino. Eles ainda estão neste mundo e devem aprender a conviver com o joio, que são os que pertencem ao Maligno. Foi o Maligno quem os colocou junto com os justos. Assim estarão até o fim dos tempos, quando serão separados definitivamente.

Côn. Celso Pedro da Silva, ‘A Bíblia dia a dia 2020’, Paulinas.

LEITURA ORANTE

Oração Inicial

Mais uma vez a Palavra de Jesus nos ilumina na caminhada cristã. Os discípulos pedem a Jesus que lhes dê o significado das parábolas. Entreguemos ao Senhor a nossa vida e as nossas interrogações e confiemos que Ele nos dará a luz e a sabedoria para compreender seus ensinamentos.

Peçamos: “Vem, Espírito Santo! Faze-nos amar as Escrituras, para reconhecermos a voz viva de Jesus. Torna-nos humildes e simples, a fim de compreendermos os mistérios do Reino de Deus. Amém.”

Leitura (Verdade)

Faça uma leitura atenta do Evangelho e identifique os sete elementos colocados na parábola: o semeador, o campo, a boa semente, o inimigo, o joio, os ceifadores e a colheita. Qual é a interpretação que Jesus dá para cada elemento presente na narrativa? Segundo a parábola, quem são os justos e quem são os pecadores que, no final dos tempos, serão submetidos ao julgamento?

“A parábola do joio, certamente, deixou os discípulos preocupados. Era o antirreino que se manifestava. A lista das equivalências não tem similar no Evangelho. É a luta entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas, entre os filhos do Reino e os filhos do Maligno. O trigo representa o bem, enquanto o joio – também chamado “falso trigo” – simboliza o mal. O nosso coração é o campo de batalha.

É preciso estarmos vigilantes em relação ao que cresce em nosso coração. Há um confronto entre Deus e o diabo. Naturalmente não estão em pé de igualdade. O diabo é um perdedor, mas procura sabotar as coisas de Deus. Ninguém está isento do perigo. No Pai-Nosso pedimos: “Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”.”

Meditação (Caminho)

O que diz o texto para mim hoje? Qual apelo o Senhor me dirige por meio desta parábola? Quais são os limites que me impedem de acolher e viver os ensinamentos de Jesus? Como eu convivo em sociedade? Alguém me conferiu o direito de julgar quem é joio e quem é trigo?

Oração (Vida)

Agradeça tudo o que a Palavra permitiu compreender e vivenciar do mistério de Cristo. Apresente ainda ao Senhor a oração que brotou em seu coração durante a leitura orante.

Conclua com a oração ao Espírito Santo, do papa Paulo VI: “Ó Espírito Santo! Dai-me um coração grande, aberto à vossa silenciosa e forte palavra inspiradora; fechado a todas as ambições mesquinhas, alheio a qualquer desprezível competição humana, compenetrado do sentido da Santa Igreja! Um coração grande, desejoso de se tornar semelhante ao Coração do Senhor Jesus.

Um coração grande e forte, para amar a todos, para servir a todos, para sofrer por todos. Um coração grande e forte, para superar todas as provações, todo tédio, todo cansaço, toda ofensa, toda desilusão. Um coração grande e forte e constante até o sacrifício, quando for necessário. Um coração cuja felicidade é palpitar com o coração de Cristo e cumprir humilde e fielmente a vontade do Pai. Amém.”

Contemplação (Vida e Missão)

texto

Bênção

  • O Senhor Deus nosso Pai esteja sempre conosco.
  • Ele está no meio nós.

Oremos: “Senhor nosso Deus, Que enviastes Vosso Filho ao mundo Para curar as nossas enfermidades, Levar sobre Si as nossas dores, Redimir nossos pecados e Nos dar a Vida Eterna que vem de Vós, Tendes Piedade de nós!

Deus Misericordioso, Que cuida de todas as Vossas Criaturas, Atendei as nossas suplicas, e Segundo a Vossa Vontade, Protegei o Vosso Povo, Oprimido por essa doença terrível. Guardai e mantenhais a saúde daqueles Que não contraíram essa doença e Dai Senhor, aos que a contraíram, Paciência fortalecida, fé renovada e A cura desse mal, Para que todos nós desfrutemos De plena e duradoura saúde! Por Jesus Cristo nosso Senhor.” Amém.

Todo o Louvor, toda a Honra, toda a Gratidão, Toda a Fé, toda a Confiança, Toda a Adoração e toda a Glória Sejam dadas aos Senhor nosso Deus, Agora e para sempre! Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo! Amém.

Confira a Homilia dominical.Clique aqui