A instituição do Sacramento do Amor

879

Certa vez Jesus dissera aos seus discípulos: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (Mateus 28,20). Para que eles entendessem estas palavras e os gestos decorrentes delas, Ele proferiu o discurso sobre o Pão da Vida na sinagoga de Cafarnaum e realizou por duas vezes a multiplicação dos pães, a fim de que eles pudessem compreender o que faria nesta noite da quinta-feira santa.

Celebrando a Páscoa com os 12, “Jesus tomou o pão, deu graças e o deu aos seus discípulos dizendo: Isto é o meu corpo que será entregue por vós. Do mesmo modo, no fim da ceia,, tomando o cálice disse: Este é o cálice do meu sangue, da nova e eterna aliança, que será derramado por vós e por muitos para a remissão dos pecados. Fazei isto em memória de mim“.

 Somente desta maneira Jesus poderia permanecer conososco todos os dis, no seu maior gesto de humildade: coisificando-se para estar no meio de nós.

No momento de traição, de dor, de uma ânsia profunda que o invadia, Ele se deixa ficar no pão e no vinho, tornando-se o nosso alimento de vida eterna.

Bendita noite de quinta-feira santa quando o Céu se fez mais presente no meio de nós.

Paz e Luz

Antonio Luiz Macêdo

Leia mais obras do autor:

Em Poucas Palavras

Gotas de Reflexões Bíblicas

Poesias & Trovas

Acesse também:

Evangelização Católica

______________________________

Antonio Luiz Macêdo