Imagine que não há céu

Pare de imaginar que não existe céu e lembre-se melhor que ele realmente existe.

buscar o céu
aqui

Imagine que não há céu (imagine que não há céu), era a letra da música Imagine de John Lennon. O ex-beatle britânico afirmou que se imaginássemos que não existe céu, este mundo seria melhor. E se não houvesse céu, como diz John Lennon?

Imagine como seria o mundo se não houvesse céu. Este mundo cheio de sofrimento e maldade seria reduzido a um absurdo se não houvesse algo além que lhe desse sentido. Todos nós passamos por momentos difíceis na vida: a morte de um parente, uma doença grave, algum mal-entendido de nossos entes queridos ou o resultado insatisfeito de um projeto pessoal. Por que tantas lágrimas e dores? Se estamos destinados a sofrer, por que continuar a viver em um mundo onde parece que tudo ao nosso redor pode nos trazer tristeza? Melhor nos salvar da tristeza e acabar com tudo para sempre, ou pelo menos essa é a saída que alguns tomam quando perdem a esperança.

O mesmo aconteceria se víssemos o outro lado da moeda. Embora haja tristezas e lágrimas no mundo, também há risos e alegrias. Todos gostamos de pensar no terno amor de uma mãe por seu filho, ou no sacrifício que muitos fizeram para salvar seus entes queridos. Mas vendo tudo isso, percebemos o aguilhão que acompanha nossa condição humana. Essas alegrias e risadas também terminarão um dia. Essa mãe que ama não é mortal, e quando ela vai embora, não vai deixar um vazio em alguém? Se não houver céu, essas alegrias terminam para sempre.

Assim contemplamos o agridoce da existência humana, que às vezes parece mais azedo do que doce. Felizmente estamos apenas imaginando que não existe céu, porque de fato existe. O pensamento de uma vida eterna dá sentido a todas as nossas vidas. O sofrimento, que não cessará pelo simples fato de haver um céu, será aliviado diante da certeza de que nos espera um lugar onde não haverá mais lágrimas e dor, onde o próprio Deus enxugará nossas lágrimas. O sofrimento do Filho de Deus na cruz foi a maior prova do seu amor e com ele deu sentido ao nosso sofrimento.

As alegrias também passam para outro plano, porque nos preparam para o lugar onde as teremos eternamente. Quando alguém morre, o pensamento de que não está mais conosco, que tudo acabou, nos machuca. No entanto, no céu poderemos reencontrar todos os nossos entes queridos e estaremos juntos para sempre desfrutando da maior alegria de todas: estar com Deus para sempre.

Não devemos cair no erro de pensar na esperança no céu como uma droga paliativa para as dores da vida. O céu é algo real e não uma simples história infantil. Desde antes da vinda de Cristo, muitos pensadores, especialmente os filósofos gregos, afirmavam a existência de uma vida após a morte, uma vida após a morte. Temos também o testemunho de muitas pessoas que, sem serem ingênuas, deram tudo, inclusive a vida, para chegar ao céu. O próprio Jesus nos prometeu que iria preparar uma morada para nós na casa de seu Pai e com sua ressurreição ele nos confirma.

A realidade de um céu no final desta vida ajuda a viver melhor, porque a felicidade temporária desta terra será completa na vida eterna; então pare de imaginar que não existe céu e lembre -se melhor que realmente existe.

Diego Melgoza