Epifania do Senhor (Mt 2, 1-12)

epifania do Senhor, os reis magos
aqui

“Ao entrar na casa, viram o menino, com maria, sua mãe, e, prostrando-se, o homenagearam. Em seguida, abriram seus cofres e ofereceram-Lhe presentes: ouro, incenso e mirra.” (Mt 2, 11-12)

Os magos partiram para homenagear o rei dos judeus, nascido. Não estavam fazendo turismo, mas indo para Belém de Judá. Foram homenagear o recém-nascido. Como? Prostando-se e oferecendo-Lhe ouro, incenso e mirra. O ouro representava a realeza, o incenso a divindade e mirra, o sofrimento, ou seja, a paixão e morte.

Nós, hoje, não precisamos, certamente, oferecer semelhantes presentes: basta fazer a oblação de nossa vida, amando, servindo aos irmãos e adorando a Deus. Precisamos, portanto, aprofundar melhor, quem é Jesus e como prestar nosso culto a Ele, na pós-modernidade, assumindo, assim, melhor nossa missão.

Os magos voltaram por outro caminho, desviando-se de Herodes. Nós, também, precisamos nos desviar dos “Herodes, Anás e Caifás” da vida. Pois, estes, não querem nosso bem. Aliás, hoje, os “Herodes” são muitos, traiçoeiros e bastante espertos. Mas a estrela da fé vai iluminar nossos caminhos. Ofereçamos, portanto, nossa vida ao Senhor em forma de culto; e ao próximo, em forma de serviço. Alcançaremos, assim, nosso objetivo. Então, longa vida e feliz 2024 para todos.

+ DOM CARMO JOÃO RHODEN, SCJ

Bispo Emérito de Taubaté- SP