Encontro de Perseverança: O valor da sua família

375
encontro de perseverança para adolescentes

O valor da sua mãe / responsáveis / família

NO DICIONARIO: Família representa um grupo de pessoas ligadas por descendência a partir de um ancestral comum, matrimônio ou adoção. Dentro de uma família existe sempre um grau de parentesco, normalmente compartilham o mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes diretos. PARA A IGREJA O Papa João Paulo II chama a igreja de “Santuário da Vida”. Santuário quer dizer “lugar sagrado”. Para a igreja a família ao todo é um grupo de pessoas que dividem amor e carinho, um ajuda ao outro.
Se a família é um lugar santo, devemos nos portar como estar diante de Deus, com respeito, amor, paz, mansidão, diálogo, compaixão, perdão, etc.

Mãe, uma palavra pequena, mas com vários significados, um deles são amor e carinho, pois que mãe não demonstra isso? Algumas demonstram com pequenos gestos, como por exemplo, lavando suas roupas ou fazendo seu almoço. Outras demonstram com palavras tipo “eu te amo”. Mas você para pra pensar e valorizar isso todos os dias?…Algumas vezes não damos importância para seus conselhos, broncas ou até mesmo para o que elas falam e fazem, saímos de perto xingando e reclamando, mas agora imagina um dia sem ela?

Dinâmica 1 :
Material: 02 cartolinas, 02 pincéis atômicos, 01 rolo de fita adesiva, Cópia do texto “Obrigado por minha mãe”, 01 nota de 20,00 reais.
Procedimento: Dividam a turma em dois grupos. Para o grupo 1, forneçam a seguinte pergunta: Qual a função de uma mãe? O grupo deve responder na cartolina, forneçam 01 cartolina e 01 pincel atômico.
Para o grupo 2, forneçam a seguinte pergunta: Qual o valor(dinheiro) que vocês dariam para a função de mãe? O grupo deve responder na cartolina, forneçam 01 cartolina e 01 pincel atômico.
O tempo para esta atividade é de 05 minutos.
Cada grupo apresentará as respostas em 03 minutos. As cartolinas deverão ser fixadas na parede ou seguradas.
Refletir o que foi escrito nos cartazes.
Agora apresente uma cédula de 20,00 reais e perguntem:
* O que você faria por sua mãe por 20,00 reais?
* O que você faria por seu filho por 20,00 reais?
Aguardem as respostas.

Vejamos o que aconteceu entre um filho e uma mãe com 20,00 reais!
“Paulinho era uma criança muito obediente. Sempre ajudava a mamãe nas tarefas da casa. Certo dia, Paulinho queria comprar uma bola. Escreveu um bilhete e colocou ao lado do prato da mãe à hora do almoço. Dizia assim:
Mamãe deve a Paulinho:
Por guardar a roupa: R$ 4,00
Por arrumar a cama: R$ 3,00
Por anotar recados: R$ 4,00
Por lavar a louça: R$ 5,00
Por fazer as lições: R$ 4,00
Total: R$ 20,00

À mesa do jantar, Paulinho achou os vinte reais e também havia uma notinha que dizia:
Paulinho deve a Mamãe:
Por 3 boas refeições ao dia: NADA
Por lavar e passar sua roupa: NADA
Por cuidar quando está doente: NADA
Por um bom lar e muito amor: NADA
Por ensinar e educar: NADA
Total: NADA

O menino abraça a mãe e fala: Querida Mamãe, obrigado por teu carinho, teus sacrifícios e teu amor sem fim”

*Reflexão: Texto Casa e Família:
Casa é uma construção de cimento e tijolos.
Família é uma construção de valores e princípios.

Casa é o nosso abrigo das chuvas, do calor, do frio.

Família é o abrigo do medo, da dor e da solidão.

A Casa é o lugar onde as pessoas entram para dormir, usar o banheiro, comer. Onde temos pressa para sair e retardamos a hora de voltar.

A Família é o lugar onde os membros da família anseiam por estar nele, onde refazem suas energias, alimentam-se de afeto e encontram o conforto do acolhimento. É onde temos pressa de chegar e retardamos a hora de sair.

Numa casa criamos e alimentamos problemas.

A Família é o centro de resolução de problemas.

Numa casa moram pessoas que mal se cumprimentam e se suportam.

Na Família vivem companheiros que, mesmo na divergência, se apoiam e nas lutas se solidarizam.

Casa é local de discussões, conflitos, discórdia.

Na Família as discussões, os conflitos, existindo, servirão para esclarecer e engrandecer.

Numa casa desdenha-se dos nossos valores.

Na Família sonhamos juntos.

Numa casa há azedume e destrato.

Na Família sempre há lugar para a alegria.

Numa casa nascem muitas lágrimas.

Na Família plantam-se sorrisos.

A casa é um nó que oprime, sufoca.

A Família é um ninho que aconchega.

Se você apenas mora em uma casa, eu o convido, com urgência, a conviver em família, para que Deus seja sempre o seu convidado especial.


Reflexão: Nosso papel na construção do nosso lar é de suma importância. Não importa onde você está colocado(a). Não importa qual a sua função, se é um adolescente ou um adulto. Não importa se é solteiro(a) ou casado(a). Deus te fez e te chama a cada dia para fazer a diferença. Seja no alicerce ou no telhado, cada um tem a responsabilidade de fazer bem a sua parte. Devemos fazer a diferença na construção do nosso lar, não escolhendo o melhor lugar, mas sim onde somos necessários. Não podemos esquecer que somente com organização e união alcançaremos nossos objetivos. Quando nos unimos, a construção termina em menor tempo e com menos desgaste para todos. Juntos, passo a passo, faremos parte na evangelização dos filhos, dos vizinhos, dos amigos, alcançando novas almas para a vida eterna no nosso lar.

Dinâmica 2:

Material: Foto pequena de uma família, cartolina, lápis atômico.

Procedimento:Desenhe na cartolina uma casa sem móveis ou qualquer acessório, mas que seja grande, cole a foto da família dentro da casa. Solicite que cada aluno analise a casa, por alguns minutos, e escrevam ou falem dentro do desenho da casa os sentimentos e atitudes que deveriam levar para o seio de sua família. Em seguida peça para que escrevam ou falem fora da casa os sentimentos e atitudes que não deve fazer parte de sua família.

Os bons sentimentos e atitude devem estar escrito no seu lugar correto, pois são os mais importantes para uma família, acima de qualquer coisa material. Se priorizarmos qualquer coisa acima da família, muitos problemas e graves conflitos no relacionamento familiar poderão ser gerados.

Destaque que alguns conflitos são inevitáveis, mas muitos podem ser solucionados com um bom diálogo e respeito mútuo. Deus quer que o jovem honre seu pai e sua mãe, não lhes faltando jamais ao respeito, seja por atos, seja por palavras. Ame sua família, não deseje mal a sua família, não fale mal de sua família. O lar cristão é lugar de paz e alegria, perdão e união. Quanto mais ajustado for este ambiente, mais fácil será o relacionamento dos seus componentes fora dele.

Pergunte aos seus alunos: De uma forma mais simples pense você em quantas vezes você ajudou um amigo, um parente ou colegas da escola mais próximos de você?

Agora pense nas vezes que você fez o mesmo por um estranho?

Para finalizar questione:

– O que você tem feito para melhorar a convivência em sua família?
– Você faz a diferença, você tem atitudes para ser LUZ do mundo e SAL da terra dentro da sua família? (se não tiver, comece a ter!!!!)

– Você tem se preocupado em colocar para fora de sua casa tudo aquilo que pode ser considerado como lixo no seio de sua família?