Desempregado recolhe pregos

1818
Ajudar ao próximo, solidariedade

Havia, certa vez, um homem que estava desempregado. Vivia procurando emprego e não achava.

Um dia, ele foi a uma empresa, procurou e gerente e lhe perguntou se não estava precisando de um funcionário. O gerente disse que não. Mas, após fazer um telefonema em outra sala, convidou-o a tomar um cafezinho. Por fim, o orientou que saísse pela garagem.

Ao sair, o homem viu alguns pregos no chão, bem onde os carros passavam, e podiam furar os pneus. Ele abaixou-se, pegou todos os pregos e os jogou no cesto de lixo.

O gerente, que observava pela janela, chamou-o de volta e o contratou. O gerente havia mandado colocar aqueles pregos lá, para testar o cuidado do candidato pela empresa, caso fosse admitido.

Vamos nós também retirar os pregos do caminho, especialmente dos jovens e das crianças, que podem furar os pneus de suas frágeis vidas, impedindo-os de caminharem e serem felizes.

Sempre que puder ajudar ao próximo você precisa fazer, independente de quem seja, um dia quem pode precisar da ajuda dele é você.