A Profunda significância da Missa da Ceia do Senhor

Missa da Ceia do Senhor
aqui

A Missa da Ceia do Senhor – A Instituição da Eucaristia

A Semana Santa é um período de profunda reflexão e contemplação para os cristãos em todo o mundo. Durante esta semana, relembramos os eventos que levaram à paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo. A Missa da Ceia do Senhor ocorre na Quinta-feira Santa e nos leva de volta à última ceia de Jesus com seus discípulos antes de sua crucificação.

A Missa da Ceia do Senhor, também conhecida como a Missa da Última Ceia ou a Instituição da Eucaristia, é uma celebração litúrgica que rememora o momento em que Jesus partilhou o pão e o vinho com seus discípulos, instituindo assim o sacramento da Eucaristia. Este evento é descrito nos evangelhos sinóticos, em particular em Mateus (Mt 26, 26-28):

“Enquanto comiam, Jesus tomou o pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo. E, tomando o cálice, e dando graças, deu-lho, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue do novo testamento, que é derramado por muitos, para remissão dos pecados.”

Eucaristia – O sacramento central

Essas palavras de Jesus durante a última ceia estabelecem a Eucaristia como um sacramento central na vida da Igreja, um memorial do sacrifício de Cristo na Cruz e uma fonte de graça e comunhão espiritual para os fiéis.

A Missa da Ceia do Senhor é repleta de simbolismo e significado espiritual. O pão e o vinho, transformados no Corpo e no Sangue de Cristo durante a consagração, representam o próprio Cristo, que se oferece como alimento espiritual para seus seguidores. Ao participar da Eucaristia, os fiéis são convidados a entrar em comunhão íntima com Cristo e uns com os outros, fortalecendo assim sua fé e seu compromisso com o Evangelho.

Lava-pés – O gesto humilde de Jesus

Além disso, a Missa da Ceia do Senhor também inclui o rito do lava-pés, onde o sacerdote lava os pés de alguns dos presentes, em imitação do gesto humilde de Jesus ao lavar os pés de seus discípulos durante a última ceia. Este gesto simboliza o serviço e o amor cristão, lembrando-nos da importância da humildade e do serviço aos outros como parte integrante de nossa vida cristã.

Na Missa da Ceia do Senhor, somos lembrados do mandamento de Jesus para amarmos uns aos outros como ele nos amou. Este é o mandamento fundamental do cristianismo e é enfatizado na última ceia de Jesus com seus discípulos. João (Jo 13, 34-35) nos lembra disso:

“Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.”

Portanto, a Missa da Ceia do Senhor não é apenas uma lembrança do último jantar de Jesus com seus discípulos, mas também um chamado à comunhão fraterna e ao serviço mútuo na família de Deus.

Viver como verdadeiros discípulos de Cristo

É muito importante destacar hoje a maneira como nós vamos participar da celebração da Santa Missa: o tipo de roupa em que usamos, o horário em que chegamos para a celebração, se assistimos a Santa Missa inteira e dele efetivamente participamos, se damos a devida importância para a pregação do sacerdote, bem como da maneira como nós fazemos a nossa ação de graças. Eu pergunto: a missa dominical ocupa o centro do seu dia do Senhor?

Na Semana Santa, a Missa da Ceia do Senhor nos convida a renovar nosso compromisso com Cristo e com sua Igreja. Ao participarmos da Eucaristia e do rito do lava-pés, somos convidados a entrar em comunhão com Cristo e uns com os outros, fortalecendo assim nossa fé e nosso compromisso com o serviço e o amor cristão.

Que a Missa da Ceia do Senhor nos inspire a vivermos como verdadeiros discípulos de Cristo, seguindo seu exemplo de humildade, serviço e amor incondicional.

+Anuar Battisti
Arcebispo Emérito de Maringá (PR)