A camisa do homem feliz

A felicidade está nas pequenas coisas da vida

O inimigo não tem cara, nem nome, nem motivação plausível. Esconde-se na covardia das próprias frustrações.

Havia, certa vez, um homem muito rico que não era feliz. Ele não tinha alegria.
Expôs o problema a um sábio e este lhe disse: “A solução é fácil. O dia em que o senhor encontrar um homem feliz, vista a camisa dele, que será feliz também”.
O rico agradeceu e saiu pelas cidades e campos, à procura de um homem feliz, a fim de lhe pedir a camisa.

A todos que encontrava e via que estava alegre, perguntava se era feliz, mas sempre colocavam alguma restrição. Ele já estava desanimado.

De volta para casa, viu, perto da estrada, um homem que estava sem camisa, trabalhando na lavoura. Percebeu que ele estava com um semblante alegre.

Foi até ele, cumprimentou-o e perguntou: ”Você é feliz?” “Graças a Deus”, respondeu o lavrador. “Tenho uma boa esposa e três filhos maravilhosos”.

E os dois começaram a conversar. Por fim, o rico lhe disse: “Por favor, você vai estranhar o meu pedido, mas eu quero comprar ou emprestar uma camisa sua”. O outro respondeu: “Eu não tenho camisa”.

Aquele trabalhador rural era tão pobre que nem camisa tinha. Mas possuía o principal para alguém ser feliz: A paz, que é fruto da união com Deus e com o próximo, dentro da própria vocação.